terça-feira, 3 de abril de 2012

COMO FAZER CRIAÇÃO DE TENÉBRIO

Olá, hoje venho mostrar como você pode fazer criação de tenébrio em sua casa:


Tenebrio molitor – ou Tenebrio comum é uma espécie de besouro (Coleóptero), sendo que é a larva desse besouro que nos interessa. O Tenebrio é muito importante na alimentação de animais insetívoros (que comem insetos) e também para aqueles que precisam de insetos em alguma fase da vida. Quando ele é criado de uma forma higiênica e fornecido apenas em quantidade moderada, traduz-se numa excelente Saúde e Atividade Psíquica e Motora para o nosso rouxinol.

Tenebrio comum, um alimento vivo e rico.
Um aspecto dos mais importantes a se considerar sobre o uso de alimentos vivos como é o caso do tenébrio, é o efeito que esses insetos podem provocar em termos de bem estar no nosso rouxinol e em termos de enriquecimento ambiental. Muitos rouxinois criados em cativeiro adoecem devido à monotonia e hábitos sedentários dentro das gaiolas, o que tem muitas das vezes como consequência  comportamentos autodestrutivos, tais como a queda no consumo de alimentos, deixam progressivamente de comer e muitas das vezes podem até adoptar comportamentos de auto-mutilação.
Se você possui um Rouxinol em casa (no meu caso tive de ficar com ele, o dono não o queria mais rsrs) então oferecer uma presa viva e que se mexe, pode fazer toda a diferença, pois passa a manter o seu rouxinol ocupado e activo várias horas por dia. Pois este tipo de insectos despertam neles os seus instintos de caça e de sobrevivência.

O Seu Valor Nutricional
O valor nutricional das larvas do Tenebrio é muito importante pois são excelentes fontes de proteínas de alta digestibilidade, gorduras, fósforo e vitaminas.

Como preparar e manejar a colônia
Para a preparação de uma colônia de Tenébrios não é preciso nada de muito complicado não, já li artigos em que dizem que tem de ser em caixas de madeira, mas esqueça. Só vai precisar de uma caixa de plástico com tampa, farelo de trigo e as larvas, que para iniciar a colónia terá de comprar (já existem lojas online que vendem caixinhas de larvas de tenébrio).  
Uma das condições necessárias é que a caixa deve de ser mantida em local seco, escuro e ventilado. Para montar a colônia, basta transferir a quantidade de tenébrios que vem no recipiente de transporte, para a sua caixa de plástico, que vai passar a ser a sua caixa de criação, e completar com farelo de trigo até tapar todas as larvas que colocou na caixa.
Quero aqui referir que eu fiz uns furos na tampa da caixa de modo a que possam respirar e a que tenha boa ventilação. Fiz os meus furos aquecendo um prego na chama do fogão e foi só furar o plástico.

Dicas essenciais para a manutenção da sua colônia de Tenébrio molitor:
Como fonte de humidade coloque cascas de cenoura ou uma fatia de legumes, bem fininha e em muito pouca quantidade. Convém retirar ao fim do dia as sobras do que lá colocou, de modo a evitar o aparecimento de fungos na caixa. Quando vir que o farelo se tornou num pó muito fino no fundo da caixa, está na hora de retirar o farelo velho e colocar mais farelo novo. Para efectuar tal operação, coloque as larvas numa peneira e assim consegue separar as larvas do farelo velho. Limpe bem a caixa e volte a colocar lá dentro as larvas. Os tenébrios são insectos que passam pelas fases de ovo, larva, pupa e besouro. Depois de trinta dias de ter começado a sua colónia, vai reparar que começam a aparecer besouros no farelo. Esta fase de besouro indica-nos que se deu início à postura de ovos, ou seja começou a fase reprodutiva. É nesta fase que eu separo os besouros do resto das larvas, para isso arranjei um frasco onde coloco os besouros que se vão reproduzir e deixo as larvas que ainda existem na caixa de plástico.
Como vêem é neste frasco que coloco os besouros, convém dizer-vos que também devem de fazer uns furos na tampa, para o devido arejamento, não tenham receio pois eles não voam. Não se esqueçam de que tanto a caixa com as larvas, como o frasco com os besouros devem de ficar às escuras e em ambiente seco e ventilado.
Estas são as larvas de tenébrio que eu dou ao meu Rouxinol o Myagi, ele adora e fica numa alegria e excitação quando coloco a minha mão com elas dentro da gaiola, vem logo à minha mão buscá-las.
Eu sei que não é certo eu fazer criação de tenébrio vivo para servir de alimentação ao meu Myagi, mas ele não tem culpa que alguém o tenha colocado em cativeiro, e eu esforço-me ao máximo para lhe poder proporcionar mesmo assim uma alimentação que ele encontraria à solta na natureza. As larvas também não tem culpa, segundo a minha ideologia, mas atendendo às circunstâncias, eu tento minimizar as coisas o melhor que posso, pois só crio a quantidade de larvas necessárias para a alimentação do meu rouxinol, não as comercializo!
Espero que este post sirva para ajudar alguém a conseguir fazer a sua própria criação, e deste modo podemos ajudar a parar com a criação excessiva e em massa absurda de tenébrio e com os preços exorbitantes que os vendedores praticam.

MUITA LUZ!




10 comentários:

  1. Impressionante como a natureza é sábia, muito interessante, beijos carinhosos♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Simone, muito sábia mesmo.
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar
  2. rsrsrsrs
    To rindo de nervoso, amiga, pode até parece loucura, mais tenho verdadeiro horror a alguns insetos.
    Essa é sua mão segurando larvas?!?!?!
    Tenho algumas fobias em minha vida, rsrsrs

    Beijinhos de luz.
    Lua.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lua, claro que é a minha mão, eu pego tudo que é bicho, desde aranhas ao resto e pego com as mãos mesmo, não me faz diferença. Você tem fobia de insectos? Bom, então eu vou aí para lhe dar uma mãozinha com esses bichos, para vc não ter medo, tá?
      Beijinhos de sucuri.
      Ana Maria

      Eliminar
  3. Amiga, confesso que se depender de mim, nunca vou ter um roxinol então...
    Aqui o povo ama besouros.
    No verão tem vários para vender nas lojas, mas eu passo longe.
    Sei que são muito necessários para a natureza, para a vida na Terra, mas eu passo bem longe de todos. Rs
    Nasci na cidade e de lá não sai nunca kkkkkkkkkkk
    Muita coragem a sua.... Rs
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo, você também? não tem problema, até porque este tipo de besouros não faz mal nem a uma mosca, mas quando nos encontrarmos todos eu prometo não levar bichos comigo eheheh.
      Beijinhos de luz!
      Ana Maria

      Eliminar
  4. Post muito instrutivo! Parabéns! Uma Páscoa abençoada e iluminada! Obrigada pelo carinho! Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Elaine.
      Uma boa Páscoa também para você.
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar
  5. oi vim aqui de novo! rs,rs Que tal fazer parceria???? Espero a resposta, beijos♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oba, parceria Simone? mas parceria do quê? não entendi, mas se me puder dar uma dica... Fico à espera. Sabe já é tarde e eu tb estou para lá de cansada, amanhã vou lá no seu blog.
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar

Obrigado, o seu comentario estará visível após aprovação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...