segunda-feira, 11 de junho de 2012


Regular a temperatura do frigorífico…
… de acordo com as estações do ano

No Inverno podemos reduzir o regulador do frigorífico para o mínimo, sem correr o risco de perder a capacidade de arrefecimento. Também se obtêm outras vantagens, porque evitamos, assim, estragar alguns alimentos, como é o caso dos vegetais, os quais podem congelar, caso a temperatura do frigorífico seja demasiado baixa. Procure no interior do frigorífico o regulador da temperatura e, sempre que possível, aumente um pouco a sua temperatura.

No Verão deve ajustar este regulador para temperaturas um pouco mais reduzidas. Vá controlando, pois desta forma, manterá a qualidade dos alimentos, poupará energia e ajudará o ambiente. Cada grau a menos do que é recomendado para a conservação de alimentos, que se situa entre 1 e 4 graus centígrados, ou seja se o seu frigorífico não estiver à temperatura ideal para a época, isso representa um acréscimo de cerca de 5% no consumo energético o que significa mais cerca de 10 quilos de CO2, equivalente por grau, mesmo para um frigorífico de Classe A o que corresponde a um percurso de cerca de 60 quilômetros num automóvel a gasolina.


Sabe qual a melhor cor para pintar a sua casa?
Arquitectura para a poupança

A construção sustentável visa a obtenção de um espaço materialmente suficiente, equilibrado e ecologicamente durável, satisfazendo as necessidades do presente sem comprometer as das gerações futuras, tendo em consideração o impacte que o espaço construído pode ter sobre o meio ambiente.
Estima-se que, apenas, os edifícios dos países da União Europeia consumam cerca de 40% da energia primária e sejam responsáveis por cerca de 30% do total das emissões de dióxido de carbono.

A sustentabilidade na construção passa por introduzir soluções que minimizem o consumo de recursos materiais, energéticos e a produção de desperdícios, optimizando a sua utilização.

Opte por cores claras nas suas paredes, nos tectos e nos pavimentos, pois estas cores diminuem a necessidade de maior iluminação, porque são mais reflectoras da luz e menos absorventes em factores térmicos. Ao aplicar tintas claras no exterior dos edifícios obtém também cerca de 20% de poupanças energéticas, o que representa uma economia anual em emissões de 72kg CO2 e*, no aquecimento geral de uma casa com 4 pessoas. As emissões correspondem a um percurso de 450km num automóvel a gasolina.

Lembre-se de que, Mudar de atitude também ECOnsigo!

MUITA LUZ!




Fonte: ECOnsigo uma rubrica da APEA – Associação Portuguesa de Engenharia do Ambiente, diariamente na Renascença.  Iniciativa da Comissão Europeia através do Centro de Informação Europeia Jaques Delors. http://www.planetazul.pt/edicoes1/planetazul






6 comentários:

  1. Belas dicas Ana!
    E cada um fazendo sua parte nosso planeta com certeza agradecerá.
    Uma ótima semana para ti.
    abração com carinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Kunti/Elza é isso mesmo, um bocadinho a cada um e o resultado valerá a pena.
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar
  2. Unos consejos de lo más interesante, y es que en una casa se puede reducir coste sin grandes sacrificios.

    Besitos con mi cariño amiga mía. Pasa una linda semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Rosana, es verdad y sin grandes sacrificios.
      Te deseo una maravilhosa semana tambien.
      Besos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar
  3. Adorei as dicas!!

    Tenha uma ótima semana!
    Beijinhos!♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mari, desejo-lhe uma Iluminada semana, minha amiga.
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar

Obrigado, o seu comentario estará visível após aprovação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...