quarta-feira, 21 de novembro de 2012

NAS MARGENS DO TEJO


Sou uma Mistura

De Alma de Poeta, com um Pedaço de Mar.
Sem pressas de vida, vivo devagar.
Uma sombra vazia, tão cheia por dentro
Neste sono vadio, acordado no tempo.
Vivo de vida ancorada, neste espaço arredio,
Com uma enorme luta entre as margens do rio.
As palavras esqueci-as, junto com os meus medos.
Deixei-as escapar, fechei-as entre os dedos.
Cheguei de mãos vazias
E parto sem nada mais
Levo comigo o amor recebido, neste coração aberto
Na alma a humanidade, os livros, os mares, o vento o carinho certo.
Gravado na memória a lembrança,
De um povo das fadas, dessa gente encantada
Com pele verde e cor de marfim.
Que Canto num Fado, assim perdida, assim encontrada
Um pedaço de mim…
              MIA PÚRPURA

MUITA LUZ!



18 comentários:

  1. Que lindo!!!! Adorei o poema! Beijinhos
    Lita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tive uma boa Mestra, Mana :)
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Obrigada Tiziano. Desejo-lhe uma Iluminada semana.
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar
  3. Oi Ana Maria
    Que linda poesia, cheia de amor e esperança.
    Realmente, maravilhoso
    Beijos Lua Singular

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dorli, muito obrigada.
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar
  4. Ana,que lindeza de poesia!Bom ter o coração aberto a tantas coisas da humanidade!Especialmente o fado!Bjs e meu carinho,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anne, é Alma Lusitana à mistura com a compaixão pela humanidade. Obrigada.
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar
  5. Precioso poéma!!compuesto por lindas palabras entre ellas un hada.

    Un abrazo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá fantasia Y realidad, só podia, fadas, não é mesmo? Obrigada.
      beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Mari, meu Anjo, obrigada.
      Votos de uma Iluminada semana.
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar
  7. Olá Ana Maria!
    Quem dera passarmos pela vida com a leveza de uma borboleta, sem magoar nada ou ninguém, ou como a brisa leve, que mal mexe as folhas, e ao se ir, deixa tudo como está, somente com mais frescor...
    Obrigado pela carinhosa visita!
    Uma ótima semana

    Bíndi e Ghost

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ghost e Bindi, Que bom se assim fosse, grata pela visita.
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar
  8. Maravilhosa poesia, Ana e
    Obrigada pela gentil visitinha
    Um grande abraço e o nosso carinho
    Verena e Bichinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Verena, obrigada.
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar
  9. Amiga...Belíssimo, nós somos na realidade uma mistura de sentimentos,emoções,pensamentos e energias.
    viver intensamente nessas misturas é o que nós faz diferente, pois cada um tem sua intensidade, por isso vivo ligada nos 420.
    Beijinho de saudade, espero que esteja bem.
    Sol.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sol, meu Anjo adorei a sua visita, já tenho saudades. Achei o máximo, viver ligada nos 420 eheheh.
      Espero que esteja bem. Ligo logo.
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar

Obrigado, o seu comentario estará visível após aprovação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...