domingo, 30 de outubro de 2011

Olá meus amigos,
a partir de hoje infelizmente vou passar a moderar os comentários aqui no meu blog. Nunca o tinha feito porque não achei necessidade, até porque era mais descontraído para conversarmos e mais rápido. Mas ontem ocorreram uns comentários aqui no meu blog pouco apropriados, os quais eu tive de retirar e para que tal não volte a acontecer, activei a moderação de comentários.
Peço desculpa aos meus amigos, espero que compreendam e que continuem a comentar os meus posts.
Isto para mim foi mais um exemplo de que em sociedade é imprescindível existir regras e normas de conduta, pois infelizmente as pessoas em pleno Séc. XXI ainda não são de todo educadas, nem possuem respeito pelo próximo.

Apesar de tudo isto, desejo a todos uma excelente e maravilhosa semana.

"Nunca será tarde para procurar um mundo novo e melhor,
Se no empenho pusermos coragem e esperança"
Alfred Tennyson

Muita Luz!

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

CASA CONSTRUIDA EM PLÁSTICO

Segundo divulgação da Lassu Usp - Laboratório de Sustentabilidade em TIC, pertencente ao PCS (Departamento de Engenharia de Computação e Sistemas Digitais) da Escola Politécnica da Universidade de S.Paulo. Esta casa de 45 m2 construída com plástico reciclável, do piso às paredes, foi da responsabilidade do Núcleo de Tecnologia da Combustão da Universidade de Fortaleza, no Brasil.
 A casa possui três divisões, um quarto/escritório, uma sala e casa-de-banho e uma cozinha integradas. Possui ainda uma enorme inovação: um gerador que converte gás LP em energia eléctrica, para abastecer as lâmpadas, o frigorífico e o chuveiro eléctrico. Sem sombra de dúvida que esta inovação se apresenta como uma excelente solução para certas regiões onde ainda é difícil o acesso à electricidade.
De acordo com o Núcleo de Tecnologia que desenvolveu este projecto, o custo total da casa foi de  R$ 25 mil, cerca de 10.305,16  Euros, ficando o metro quadrado a custar entre 500 a 700 R$, cerca de 206.101 a 288.526 Euros.
Mais uma excelente ideia para dar um fim de vida útil ao pástico. O Núcleo de Tecnologia da Combustão da Universidade de Fortaleza está de Parabéns!

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

BOLSINHA COLORIDA EM CROCHET

Olá, hoje estive a fazer esta bolsinha para o telemóvel.
Comecei por fazer uma tira em ponto baixo às cores, depois deixei voar a minha imaginação...
 E o resultado foi este. Eu adorei fazê-la, tem muitos pormenores mas eu sou mesmo assim.
Espero que gostem.

Muita Luz!

domingo, 23 de outubro de 2011

CAPELA DE ROSSLYN

Foi fundada em 1446 por Guilherme de St. Claire Conde de Okney em Rosslyn, na Escócia. A Capela do Colégio de S. Mateus, está repleta de entalhes bastante pormenorizados, que revelam uma enorme profusão de símbolos com referências Nórdicas e Celtas, além de icnografia supostamente maçónica em volta do seu núcleo cristão. Esta igreja bem como outras 36 foram construídas nesta altura na Escócia, com o intuito de procurar disseminar e desincentivar o conhecimento espiritual e intelectual, no seio de um meio cristão.
Esta igreja ficou célebre através do Código Da Vinci, de Dan Brown. A sua abóboda espectacular está coberta de muitos símbolos, desde estrelas de cinco pontas, flores, quadrados, rosas e uma pomba com um ramo de oliveira.
O Pilar do Aprendiz, que se encontra no seu interior possui uma rara beleza. Conta a lenda do local que o mestre mação que começou a sua escultura, partiu para Roma com o intuito de encontrar inspiração para acabar o seu trabalho. Ao regressar descobriu que o seu jovem aprendiz tinha concluído o seu trabalho, então num louco acesso de fúria matou-o. A base da coluna é formada por oito dragões e da boca desses dragões saem trepadeiras que envolvem todo o pilar. Este cenário do pilar revela raízes bastante fortes e ligadas à mitologia Nórdica, onde Yggdrasil, a árvore do conhecimento sustentava os céus, enquanto os dragões por sua vez lhes roíam as raízes.  
Cubos Musicais, afloram em protuberâncias de arcos que emanam do Pilar do Aprendiz, mas também aparecem nas nervuras da abóbada cilíndrica. Na sua totalidade são 213 blocos de pedra quadrados com uma variedade de padrões. O compositor Edinburgh Stuart Mitchell, baseado no estudo do seu pai de praticamente 20 anos a tentar decifrar o significado dos blocos musicais, defende a teoria de que eles formam no seu conjunto uma enorme partitura musical. Isto porque segundo crê os motivos dos blocos assemelham-se a Padrões de Chladni, ou Padrões Cimáticos , são padrões que se formam quando uma nota sustentada é utilizada para fazer vibrar uma folha de metal coberta de pó, deixando deste modo marcas produzidas pela nota, a frequência usada é que determina a forma do padrão, ou numa linguagem mais científica um Padrão Cimático não é mais do que a manifestação física de certas ondas sonoras. Stuart Mitchell acredita que essas notas musicais tocadas por instrumentos medievais “In Situ” se vão repercutir por toda a capela revelando assim um segredo escondido na capela. O compositor não faz ideia do que estará escondido na capela, mas acredita que St. Clair utilizava uma ciência bastante avançada para garantir que a música estaria a salvo de olhares curiosos, não podemos esquecer que a igreja aboliu o conhecimento na época como um meio de controlar a população. Nesta época negava-se às pessoas o conhecimento porque o conhecimento é percepção, talvez por isso as pessoas que sabiam demais foram queimadas nas fogueiras como “bruxas”.  Ele afirma que nós esquecemo-nos mais do que aquilo que sabemos, neste sentido a música pode efectivamente ser a chave para o passado. Quem sabe?
Muita Luz!
(Nota: Todas as imagens foram retiradas da net, desconhecendo os seus autores, no caso de possuirem informação acerca dos seus autores, é favor contactar-me para que eu possa atribuir os devidos créditos.)

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

A PONTE DO ARCO-ÍRIS
Neste lado do céu existe um lugar chamado
 a Ponte do Arco-Íris.
Quando um animal que era especialmente muito ligado a alguém aqui na terra morre, esse grande amigo vai para a Ponte do Arco-Íris.
Lá existem muitos campos e colinas verdejantes onde os nossos especiais amigos podem correr e brincar todos juntos.
Existe lá muita comida, água e raios de sol, por isso os nossos amigos estão quentinhos e confortáveis.
Todos os animais que estavam doentes ou velhinhos, estão com a sua saúde restaurada.
Aqueles que passaram por muito sofrimento e dor, estão de novo fortes e vivaços, tal como nos lembramos deles em bons momentos passados juntos.
Os animais estão contentes e felizes excepto por uma pequenina coisa, eles sentem a falta de alguém muito especial para eles, que tiveram de deixar para trás.
Os nossos amigos brincam muito e correm e saltam todos juntos e contentes, mas chegará o dia em que de repente eles fixam o olhar à distância.
Os seus olhos vão brilhar e os seus corpinhos vão tremer.
De repente eles vão começar a correr e a afastar-se do grupo, voando bem sobre a relva verdejante, as suas perninhas transportam-nos cada vez mais rápido e mais rápido.
Nós vamos ficar iluminados de Felicidade, quando finalmente nós e os nossos amiguinhos nos encontrarmos de novo, vamos correr e saltar em plena comunhão,
 Para que nunca mais nos separem de novo.
Um beijinho de Arco-Íris iremos sentir na nossa face, as nossas mãos irão acariciar os nossos amigos pets e eles vão olhar para nós mais uma vez com aqueles olhinhos doces e cheios de confiança e amor.
Eles que estiveram tanto tempo fora das nossas vidas, mas nunca fora dos nossos corações!
Então nessa altura nós e os nossos amigos
 Iremos atravessar juntos a Ponte do Arco-Íris.








Descansa em Paz Kempo Norbu, até um dia na Ponte do Arco-Íris.
MUITA LUZ!
 

sábado, 15 de outubro de 2011

O JARDIM DAS BORBOLETAS

O Jardim das Borboletas, nasceu de uma iniciativa na Escola Superior Agrária de Castelo Branco, nomeadamente na Unidade Departamental de Silvicultura e Recursos Naturais. Procurou-se criar um espaço que atraísse as mais variadas espécies de borboletas, para o conseguirem transformaram um canto desactivado num local perto dos viveiros florestais do Parque Botânico e aí adaptaram sistemas de regas, canteiros e plantações.
No sentido de manter as borboletas no local, tiveram o especial cuidado de plantar não só Plantas cujas flores fossem atractivas para o adulto, mas também plantas que servissem de alimento para as larvas dessas mesmas borboletas, criando assim um espaço que permitiu a formação de uma população mais ou menos residente. As plantas escolhidas para este jardim, foram de espécies que produzem bastante quantidade de néctar e que apresentam flores com cores muito atractivas, como laranja, vermelho, rosa, branco e amarelo. Este Jardim é muito visitado por crianças, mas quem sabe você não vai gostar também de passar por lá?
Deixo aqui um link que pode visitar:
Um local mágico a não perder no coração do Alto Alentejo em Portalegre.
Muita Luz!

 

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

GOSTA MESMO DE AVES? ENTÃO OFEREÇA-LHES UM NINHO!

Se gosta de aves saiba que pode ajudá-las dando-lhes um ninho. São gestos simples que podem ajudar a salvar e a cuidar destes animais, pois hoje em dia as nossas florestas não possuem àrvores velhas que possam servir de ninho principalmente às aves cavernícolas. No caso de possuir um quintal é mais fácil, mas quem vive em apartamentos na cidade também pode colocar na sua varanda um ninho artificial.
Esta imagem de ninho artificial, pertence à escola EB. 2,3 de Rio Tinto publicada no ano lectivo de 2004/2005. Hoje em dia muitas escolas continuam a praticar a colocação de ninhos artificiais nas suas imediações ou nos edifícios da própria escola, com uma taxa de ocupação excelente.
Existem vários tipos de ninhos que nós podemos fácilmente colocar nas nossas varandas na cidade, se tudo correr bem, este ninho urbano poderá ser ocupado por pardais, melros ou outro tipo de aves insectivoras que habitem na sua zona.
Se é criativo e empreendedor, deixo aqui uma sugestão de como fazer você mesmo o seu próprio ninho basta clicar no link a seguir:
http://lisboaverde.cm-lisboa.pt/index.php?id=6789

Adorei esta ideia da Câmara Municipal de Lisboa onde além de ensinarem a construir ninhos, também fornecem informação sobre as espécies e o tipo de ninhos mais adequados, esta iniciativa tem por nome "Aqui há ninho" excelente. Não se esqueça de que pode também colocar por perto uma simples garrafa de plástico com um furo grande lateral cheia de sementes que pode servir de comedouro para estas aves, pois durante o inverno os pássaros andam desesperados à procura de alimento, neste sentido um recipiente com sementes poderá ajudar bastantes pássaros a sobreviver. 
Esta bola de rede, como podem ver também é uma excelente ideia para comedouro.
Aproveite esta época para fazer ou comprar ninhos artificiais e idealize comedouros suspensos. Assim no final deste inverno já pode colocar os seus ninhos e dar as Boas Vindas aos seus novos moradores.

Em lugar de ter aves em gaiolas, vai ver que vai gostar de ter como companhia aves nos seus ninhos!

Mesmo na cidade, pense verde, pense na preservação do meio-ambiente e dos seus habitats,
A natureza agradece!

Muita Luz!

  

terça-feira, 11 de outubro de 2011

GARIMPEIROS ILEGAIS INVADEM A RESERVA INDÍGENA DOS YANOMAMIS NA AMAZÔNIA E CAUSAM  MORTES

De um lado, os garimpeiros ilegais, que desafiam a lei em busca de ouro. De outro, os donos da terra, os índios Yanomami, que estão em pé de guerra.
A alta do preço no mercado internacional está provocando uma nova corrida do ouro na terra indígena Yanomami, em Roraima. Uma gigantesca reserva, do tamanho do estado de Pernambuco, onde só se pode entrar com autorização da Fundação Nacional do Índio (Funai).
Nos anos 80 do século passado, essa região já tinha sido invadida por garimpeiros. Falava-se em 40 mil pessoas tentando enriquecer do dia para a noite. O contacto com as aldeias provocou uma tragédia. Sem imunidade contra as doenças dos brancos, os índios morriam até pegando gripe.
“Em alguns lugares morreram 30% ou mais da população. Em outros lugares, ninguém sabe. Algumas aldeias que a gente sabia que existiam simplesmente sumiram”, conta o missionário católico Carlos Zacquini.
O garimpo tem suas próprias leis. Uma delas é jamais revelar quem é o dono do negócio. Sessenta por cento ficam com o dono.
A grande preocupação da Funai é com as aldeias de índios isolados que não têm contacto com brancos e nenhuma imunidade contra doenças.
“Existem garimpeiros muito próximos desses grupos isolados. Nós temos pistas de garimpo com acampamentos a menos de 15 quilómetros desses índios isolados”, revela o antropólogo da Funai Michel Ibris da Silva. A Funai identificou 110 pistas clandestinas de avião dentro da reserva Yanomami. Pelo menos 15 estão em operação. Uma delas muito próxima à aldeia dos moxi hatetemes, um grupo de Yanomamis que não tem contacto nem com outros índios.
Um Mineiro diz que a reserva Yanomami é um queijo suíço gigante. “É muito grande. É muito difícil manter olhos vigiando para todo o lado. Tinha que botar um soldado, um agente da Polícia Federal em cada quilómetro para vigiar”, calcula.
A Funai reconhece a ausência do Estado na reserva e promete instalar bases de vigilância ainda este ano.
“Quando não há a presença efectiva do estado democrático de direito é que essas pessoas que cumprem ilícitos se sentem à vontade, inclusive, para debochar muitas vezes da acção do Estado”, comenta o presidente da Funai, Márcio Meira.
O Ministério Público Federal chegou a denunciar 30 garimpeiros em Roraima. Ninguém foi preso.
“A legislação penal é muito branda com os garimpeiros. Os garimpeiros, depois de denunciados, voltam a reincidir e retornam à terra indígena”, diz o procurador da República em Roraima, Rodrigo Timóteo da Costa e Silva.
Em nota, a Polícia Federal diz que faz constantes operações de retirada de garimpeiros com a ajuda das Forças Armadas. Entretanto, eles sempre voltam, justamente por causa das brechas na legislação. Pode até ser proibido, mas o ouro da terra indígena alimenta livremente o comércio.

Um projecto de lei regulamentando a extracção mineral nas terras indígenas tramita no Congresso Nacional. O maior líder Yanomami, o pajé Davi Kopenawa, conhecido até na Europa como o Dalai Lama da floresta, é radicalmente contra.
“Acaba a floresta, acabam os índios. E depois a natureza vai brigar com vocês: muita chuva e muito quente. Essa é a nossa palavra”, diz Davi Kopenawa.
Para Davi, só há uma providência a tomar. “Saber respeitar, pensar no futuro. Nosso filho, o filho de vocês, precisa também do meio ambiente vivo, em pé. Nós queremos a retirada dos garimpeiros da terra Yanomami urgente”, conclui.
Para ler a noticia na íntegra acesse no link:
Artigo relacionado, acesse link:
Ao ler notícias como esta resta-me ficar indignada e constatar que apesar de estarmos em pleno séc.XXI estas barbaridades ainda são infelizmente uma constante. Faço votos para que a Lei mude no Brasil e deixe de ser tão branda com todos os grandes senhores que estão por detrás dos garimpeiros e que constituem a verdadeira "máfia" deste "ouro manchado de sangue".
Como refere a minha amiga Lua do blog http://naturezadeluanegra.blogspot.com/ vamos fazer uma corrente para ajudar "os Povos das Florestas" que só tem do lado deles, os defensores, os antropólogos e os repórteres sérios. E contra eles tem montanhas de dinheiro e influências políticas das mais variadas.
Obrigado. Leiam e Divulguem.
Muita Luz!

domingo, 9 de outubro de 2011

COMPAIXÃO

O Budismo devolveu-me a paz de espírito de que tanto necessitava. Aprendi a meditar para me acalmar, o que resulta. Aprendi a filosofar e a questionar, pois no budismo filosofar e estar em constante aprendizagem é muito estimulante. Entre outras coisas aprendi a esclarecer uma dúvida muito comum. É que Compaixão não é o mesmo que "ter pena" de alguém. Porque quando sentimos "pena" por alguém, significa que nos sentimos superiores a essa pessoa, pelo contrário ter compaixão por alguém significa colocarmo-nos na pele dessa pessoa e sentirmos a sua dor como nossa.  Outra coisa, compaixão não se desenvolve, ou se têm, ou não têm. A pena desenvolve-se através do apego material e do nosso próprio ego. Felizmente durante este meu percurso aqui nesta vida nunca senti pena de ninguém, mas sim uma enorme e profunda compaixão por todos os seres sencientes.

Como referiu Sua Santidade Dalai Lama:
"Melhorar o Mundo, é melhorar os seres humanos. A Compaixão é a compreensão da igualdade de todos os seres, é o que nos dá força interior. Se só pensarmos em nós mesmos a nossa mente fica restrita. Podemos tornar-nos mais felizes e da mesma forma, também as Comunidades, Países e um Mundo melhor. A medicina já constatou que, quem é mais feliz tem nemos problemas de saúde. Quando cultivamos a Compaixão temos mais saúde."

Pratique a Compaixão, pela sua saúde!

Muita Luz!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011


“A falta de amor é a maior de todas as pobrezas.
O que eu faço é simples: ponho pão nas mesas e compartilho-o.
Quem julga as pessoas não tem tempo para amá-las.”

Madre Teresa de Calcutá


Muita Luz!

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

BONSAIS

Como Combater Pragas em Bonsais:
Como bonsaísta há muitos anos, é frequente me deparar com pragas de Pulgões, Conchonilhas ou Lagartas nos meus Bonsais. Como identificar? Em 1º lugar se não entende muito de Bonsais e não possui nenhuns conhecimentos de fitossanidade, aconselho que aos primeiros sinais de que algo não está bem com o seu Bonsai, recorra a um especialista em Bonsais. Se é aventureiro como eu e é um apaixonado por Bonsais, faça um curso de Bonsais, vale a pena o investimento, eu fiz os meus cursos na antiga LusoBonsai, com o José Machado. Como referência coloco aqui o link da Associação Lusitana de Bonsai onde pode encontrar resposta às suas dúvidas, pois o José Machado e a sua equipe não deixam ninguém sem resposta, ou mesmo fazer-se sócio.
http://www.albonsai.pt/

Apesar da identificação não ser nada fácil, depois de cometer muitos erros fatais com os meus Bonsais, fui aprendendo alguma coisa. Deixo aqui algumas fotos que talvez possam ajudar.

Esta é uma imagem de Pulgões, eles sugam a seiva das plantas e bonsais ao mesmo tempo que vão deixando nos ramos e brotos uma substância adocicada chamada "Honeydew". O que por sua vez possibilita o aparecimento de fungos como o "fumagina" ou fungo negro, que impede que o bonsai desempenhe as suas funções vitais, levando-o assim à morte.


Esta é uma imagem de Conchonilha. Existem várias famílias de conchonilha, como a Diaspididae, a Dactylopiidae, a Ortheziidae entre outras, apresentando várias formas e cores daí  a sua identificação ser mais dificil. De qualquer forma, esta praga costuma aparecer nas partes de trás das folhas, mas também aparece nos brotos novos, ramos e troncos dos bonsais.Tal como os pulgões também libertam nos Bonsais e plantas o "Honeydew", ao mesmo tempo que inoculam toxinas que provocam manchas, definhamento e a morte das plantas.  
Como prevenção e conforme aprendi, convém vigiar e estar atento aos seus Bonsais, basta 5 minutos por dia pois se o fizer pode detectar no inicio as pragas e outros problemas, eu costumo passar os dedos pela parte de trás das folhas e pelos ramos e tronco do bonsai, se os meus dedos ficarem a "pegar" e com uma substância colada neles estou perante um ataque destes insectos. Como prevenção costumo dar um banho de chuveiro nos meus bonsais regularmente,  mantém as folhas limpas e refresca os bonsais ao fim do dia. Ao longo deste tempo parece que as pragas não têm aparecido tanto.
Antes de aplicar fitossanitários, convém ter excluído outros factores como o excesso ou falta de água, a localização errada, falta de nutrientes, falta de luz, etc. As pragas combatem-se com insecticidas e com acaricidas, por experiência própria não é fácil encontrar à venda produtos desta categoria, específicos para Bonsais, mas a Bayer tem o "Confidor" insecticida sistémico que pode utilizar, respeitando sempre as regras de segurança. 

Entretanto e no caso de estar desesperado a procurar o produto e ainda não o ter encontrado, deixo ficar aqui um remédio caseiro que pode aplicar nos seus Bonsais logo no inicío da praga:

COMO PREPARAR SOLUÇÃO DE ÁGUA COM SABÃO:
Numa panela coloque 2 litros de água e deixe ferver, depois apague o fogão e adicione aos poucos 20 g de sabão azul e branco em barra cortado aos pedaços e vá mexendo sempre para derreter o sabão, mas devagar para não fazer espuma. Deixe arrefecer por completo.  Agora é só colocar num borrifador e aplicar nos seus Bonsais, borrife bem as folhas até na parte de trás e os troncos, eu prefiro tapar com um plástico o solo do bonsai quando estou a aplicar esta solução na parte aérea do bonsai, só no fim pulverizo o solo junto ao tronco. Repita o processo durante 3 a 5 dias.

Tenha especial atenção: Não deve durante este tratamento expor o seu bonsai ao sol, nem adubar. Passados os 5 dias, passe o seu bonsai pelo chuveiro lavando muito bem, mas mesmo muito bem as suas folhas,  ramos e tronco, pois se não o fizer a solução vai impedir o seu bonsai de respirar e nesse caso vai ser pior a emenda que o soneto. Convém nesta fase vitaminar muito bem o seu bonsai. Se verificar que ainda existem alguns insectos nas folhas ou ramos pode retirá-los com a ajuda de um cotonete embebido em alcool.

Cuide diáriamente do seu Bonsai.
Saudações Bonsaístas.

MUITA LUZ!


 

terça-feira, 4 de outubro de 2011

A Vida é um Nanosegundo
A viver intensamente
O bater do coração do Mundo
Que Grita mais alto do que a Gente!
Silêncio, que ainda se ouve o pulsar
Do sangue quente da Terra,
Homens Cessar Fogo, Recuar
Que ninguém ganha esta guerra.
Alteraçoes climáticas, escassez de recursos
Que absurdo!
O dinheiro tudo compra, tudo funde naquilo que se precisar
Dizem eles Pobres coitados (e nem se apercebem)
Que o rico com o pobre trocará de lugar
Quando o dinheiro não comprar a única gota de água na Terra!
Ana Maria Santos Alves

Respeite o Nosso Planeta
Respeite-se a si Próprio.

MUITA LUZ!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...