quarta-feira, 26 de março de 2014

HUMILDADE


Por muito que alguém possa ser inteligente,
Se não for humilde,
O seu melhor perde-se totalmente na arrogância.
Pois a humildade ainda é a parte mais bela da Sabedoria.

MUITA LUZ!


Imagem retirada de pesquisa na net, desconheço o autor.

sexta-feira, 21 de março de 2014

A NOSSA NATUREZA QUÂNTICA


Um dos meus temas preferidos sem dúvida é a Física Quântica em todas as suas vertentes. Já repararam que a natureza que nos rodeia possui um nível quântico tão extraordinário que não envelhece, renova-se e regenera-se. Do ponto de vista quântico os neutrões e os protões não envelhecem, nem a gravidade ou a electricidade. Por isso, o que significa mesmo na realidade envelhecer? É muito difícil responder a esta questão, eu atrever-me-ia a dizer que existem muitas coisas que contribuem para o factor envelhecimento, como sejam a invasão sempre destrutiva/competitiva de micróbios, o próprio desgaste físico ou as mutações aleatórias que ocorrem, mas acima de tudo o que mais contribui para o envelhecimento é a própria entropia do Universo a que estamos sujeitos. A vida, vista de um modo muito simplista, nada mais é do que a ligação de partículas e de forças fundamentais – o ADN. E este manteve-se prácticamente inalterável durante 600 milhões de anos. Este monte de átomos unidos e ligados entre si tem sobrevivido a todas as agressões externas, acredita-se que o ADN possui uma inteligência interior tão poderosa que define os elementos e o tempo por éones (divisão de tempo muito grande, ou não mensurável=Eternidade). O que levanta a questão do envelhecimento não ser então uma coisa assim tão natural. Na Índia os antigos sábios reconhecidos pela sua longa longevidade, atribuem o envelhecimento a um “Erro do Intelecto” em sâncrito pragya aparadh. Acreditam desde logo que o grande erro é identificarmo-nos com o nosso corpo físico, então para prolongar a vida teremos de corrigir o “Erro do Intelecto” e passar a identificarmo-nos com o nosso corpo quântico. Sabia que se você elevar a sua mente para um nível de funcionamento que esteja para além da idade, então nessa altura o seu corpo vai começar a funcionar de modo diferente do habitual, vai simplesmente envelhecer mais devagar porque essa vai ser a informação que a sua mente lhe vai transmitir. Parece um princípio muito simples, mas que não praticamos aqui no Ocidente. Regra geral pensa-se existir um enorme fosso entre a imortalidade do ADN e a fragilidade da vida humana, mas na verdade estas duas realidades estão mesmo muito próximas, não existindo fosso algum entre o nosso ADN e nós próprios, existindo isso sim, uma distância que se situa algures no domínio não físico do conhecimento. Eu explico melhor, para existir conhecimento, tem de existir um conhecedor, um objecto que ele conheça e um processo de conhecer que ligue os dois. Você é o conhecedor, o seu corpo é o objecto que você forma com o seu conhecimento e os milhões de funções celulares que ocorrem dentro de si, são então o processo de conhecer. Este é o modelo tripartido de conhecimento, que nos permite ver como a nossa inteligência interior se diversifica em inumeráveis combinações diferentes. Segundo Deepak Chopra “o envelhecimento é apenas uma coisa, a perda de inteligência. A cura, é a capacidade da inteligência de se auto-reparar. O envelhecimento é o oposto, é um esquecimento gradual de como fazer as coisas ficarem bem, quando elas funcionam mal.” 

Faz sentido, não faz? Então, exercite a sua mente, pratique meditação, cante, dance, mas acima de tudo para ter acesso ao seu corpo quântico:
- Coma de acordo com o seu tipo de organismo ou Dosha, saiba e tenha consciência de que somos mesmo todos diferentes. E não se esqueça de que comer é um acto criativo que selecciona a matéria-prima do mundo que irá ser transformada em si, logo evite alimentos tóxicos e modificados.
- Digira e Assimile bem, pois estes também são actos criativos que transformam os pedaços de matéria em tecido vivo, para tal acontecer mastigue muito bem os alimentos e de forma calma, sem pressas.
- Elimine. A eliminação é um acto igualmente criativo, pois purifica o corpo, excretando a comida que não foi digerida e libertando as células de toxinas. Seja regular na sua rotina diária, se isso não acontece experimente beber todos os dias em jejum um copo de água morna com sumo de ¼ de limão, vai-se surpreender com os resultados.
- Respire. Respirar é um ritmo básico da vida que suporta todos os restantes actos criativos, pode mesmo ser considerado o acto mais criativo que executamos com o nosso corpo. A respiração correcta sintoniza as nossas células com os outros ritmos da natureza e quanto mais natural e refinada for a nossa respiração, mais sintonizados ficamos. Faça assim, inspire como se cheirasse uma flôr e expire como se soprasse uma vela de aniversário, nunca esquecendo de distender o abdómen quando inspira e de contrai-lo quando expira.

Não se esqueça de olhar a vida como os Sábios Ayurvédicos, olhe com olhos diferentes, olhe a vida através da imortalidade do nosso ADN, e sintonize-se com o seu corpo quântico.

Tal como diz um famoso ditado Védico:
“A inteligência interior do corpo, é o derradeiro e supremo génio na natureza. Ela espelha a sabedoria do cosmos.”

A nível quântico não existe nenhuma barreira nem fronteira definida a separar o ser humano do resto do universo. Cada um de nós encontra-se assim no equilíbrio entre o infinito e o infinitesimal, sendo que acredito que os protões que se encontraram no centro das estrelas, que viveram pelo menos cinco biliões de anos, encontram-se agora dentro de nós. Os neutrões que atravessaram a terra durante alguns milionésimos de segundo, também fazem agora parte de nós, nem que seja por um breve instante.

Conhecer o nosso corpo quântico e a nossa própria natureza quântica é uma excitante viagem sem fim ao interior de nós mesmos, é conhecer os nossos pensamentos mais profundos, as nossas crenças ou os nossos instintos. Mas acima de tudo, é respeitar-se enquanto portador do seu corpo físico, adicionando algumas pitadas de bom humor e uma incessante busca espiritual no mais profundo do seu ser. 

Vá mais além dos seus horizontes e nunca se localize num espaço-tempo, mas veja-se espalhado em todas as direcções possíveis flutuando num continuum mas subtil átomo de energia.
MIA PÚRPURA

MUITA LUZ!

Fontes: Alguns dos ensinamentos aqui transmitidos foram obtidos de Deepak Chopra. Guia completo da medicina mente-corpo – Saúde Perfeita. Foto retirada de pesquisa na net, desconheço o seu autor.

terça-feira, 4 de março de 2014

Ensinarás a voar... Mas não voarão o teu voo.
Ensinarás a sonhar... Mas não sonharão o teu sonho.
Ensinarás a viver... Mas não viverão a tua vida.
Ensinarás a cantar... Mas não cantarão a tua canção.
Ensinarás a pensar... Mas não pensarão como tu.
Porém, saberás que cada vez que voem, sonhem, vivam, cantem e pensem...                                                                    Estará a semente do caminho ensinado e aprendido !"
            Madre Teresa de Calcutá


MUITA LUZ! 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...