terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

A MINHA AVÓ SERÁ SEMPRE ETERNA NO MEU CORAÇÃO

EU E A MINHA AMADA VÓ EM 2011
Se a minha Avó Rosária fosse viva, faria hoje 97 anos. Infelizmente partiu no dia 07 de Janeiro do ano passado, antes mesmo de completar os seus 96 anos. Apesar da imensa saudade que inunda o meu coração, sinto que sua alma está em paz e tranquila. Seria estúpido da minha parte pensar e pedir para que ela tenha um bom lugar no céu, porque simplesmente eu tenho a certeza de que ela está num bom lugar no céu. Em vida foi uma pessoa maravilhosa, ajudou muitas pessoas, matou-lhes a fome como podia e nunca me lembro de a ouvir dizer uma palavra torta, ou responder mal a quem quer que fosse. A minha Avó Rosária, passou o pão que o diabo amassou mesmo, sofreu muito mas nunca baixou os braços e sempre foi uma lutadora, respeitando os outros. Ensinou-nos valores como a honra e a dignidade. Ensinou-me que na vida o mais importante é a família e os assuntos de família resolvem-se em família. Ela não tinha amigas a quem contasse a sua vida, nem nunca quis. Os assuntos de casa ela própria os resolvia da melhor maneira que podia, sempre com a envolvência de todos aqueles com quem podia contar, principalmente com a minha querida tia Joaninha, que era a sua filha e companhia nas horas boas e más. Da minha Avó aprendi a sua força para fazer das advertências da vida, boas oportunidades, aprendi a cozer trapos e buracos na roupa, a fazer crochet, aprendi a identificar as flores, como secar flores e cascas de frutos para usar no inverno, a fazer doces e compotas. Mas acima de tudo e o mais importante aprendi que nesta vida o importante não é as coisas materiais que se podem deixar de herança que contam, mas sim o legado de coisas que ensinamos aos nossos descendentes em vida. Por isso, eu tive a melhor Vó do Mundo, pois a casa que deixou de herança é pobre e modesta, mas está cheia da sua força, presença e exemplo, por isso para mim preservar a sua casa é uma questão de honra, não de herança pois através dela quero e tenciono transmitir aos meus descendentes, a pessoa espectacular e única que foi a minha Avó Rosária.
AMO-TE MUITO VÓ, HOJE E SEMPRE!

E OBRIGADA POR NOS TERES ATURADO, FOSTES A NOSSA MÃE!
MUITA LUZ!

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

ANTIGA PRECE IRLANDESA


Que o caminho seja brando a teus pés,
O vento sopre leve em teus ombros.
Que o sol brilhe cálido sobre a tua face,
Que as chuvas caiam serenas nos teus campos.
E até que eu de novo te veja,
Que os Deuses te guardem nas palmas de Suas mãos.

Que a estrada se abra à tua frente,
Que o vento sopre levemente nas tuas costas,
Que o sol brilhe morno e suave na tua face,
Que a chuva caia de mansinho nos teus campos.
E até que nos encontremos de novo...
Que os Deuses te guardem nas palmas de Suas mãos.

Que as gotas da chuva molhem suavemente o teu rosto,
Que o vento suave refresque to eu espírito,
Que o sol ilumine o teu coração,
Que as tarefas do dia não sejam um peso nos teus ombros,
E que os Deuses te envolvam num enorme manto de amor."   
  MUITA LUZ!

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

FILHOS, UM PRESENTE DE DEUS

Eu amo muito os meus filhos, mas tem sido um percurso atribulado (com a chegada do 1º bebé), e cheio de novas experiências e situações (com a chegada do 2º e o 1º bebé a pedir atenção), para as quais ningúem me preparou antes. Os bebés que chegam depois, para mim são sempre uns felizardos, pois já temos a experiência aprendida com as asneiras feitas aos filhos primogénitos, não é mesmo? Foram eles que me ensinaram a multiplicar o meu amor, não a dividi-lo e isso foi muito gratificante. Acima de tudo ao longo destes anos como mãe, tenho aprendido muito e sei hoje que não basta amar os nossos filhos, há que lhes dizer que os amamos. Isso é tão importante, como os ajudar a vestir, a comer ou a andar, é um exercício de orientação, de apoio e de compreensão invisível, mas que os vai apoiar como uma bengala nos momentos em que se sentirem mais inseguros e atrapalhados com situações novas nas suas vidas. Amar os nossos filhos e demonstrá-lo é criar os pilares e alicerces necessários para a criação de adultos mais tranquilos e confiantes, pelo menos é nisso que eu acredito.

Agora ele há coisas que nunca se devem de dizer aos filhos, sabia disso?
Nunca, mas nunca compare os seus filhos aos filhos dos outros, nem tão pouco compare um filho com o outro, pois apesar de serem irmãos são duas personalidades sempre muito distintas. Acredite que ao fazer comparações, está a destruir o sentido de orientação e de busca dos seus filhos, pois a única coisa que eles querem é achar o seu próprio caminho no mundo. Você também um dia procurou o seu, lembra-se?

Não transmita os seus sonhos e não os projecte nos seus filhos, eles têm de descobrir e com o tempo, aquilo que querem fazer, que mais gostam de fazer e que provavelmente irão fazer, seja como área de estudos, ou como carreira profissional. Não adianta você querer que os seus filhos sejam médicos ou engenheiros, se eles gostam de artes e de pintura, o que vai acontecer é que nunca vão ser uns adultos realizados com a carreira que escolheram (vão ser no mínimo péssimos médicos, daqueles que você reclama quando encontra numa consulta), pois vão estar frustrados por não terem seguido aquilo que queriam da vida. Lembre-se de que você é que tinha o sonho de ser médico ou engenheiro, não ele! Mas nem tudo está perdido, deixe-o seguir aquilo que ele quiser e você comece a estudar para ser aquilo que sonhou para si, nunca é tarde. Foi o que eu fiz.

Ensine aos seus filhos valores como a compaixão por todos os seres sencientes, o perdão e os benefícios de viver bem com o mundo que nos rodeia. Diga aos seus filhos que todos os seres são únicos no mundo, que têm direito à vida e que têm as mesmas aptidões que eles, nem mais, nem menos. Ensine o seu filho a valorizar a família e os amigos. Ensine-o a sorrir com o coração e a colocar toda a sua paixão nas mínimas coisas que faça. Ensine-o a levantar-se, mas acima de tudo mostre-lhe que cair faz parte da vida e que é com as quedas que damos que aprendemos a andar. Ensine os seus filhos a amarem-se a si mesmos, a mimarem-se e a serem responsáveis pelas suas próprias atitudes, pensamentos e acções. Ensine-os a serem amáveis com os outros e tolerantes. Dê-lhes liberdade de acreditarem nas suas escolhas, mesmo que estejam erradas. Ensine-os a respeitar os outros, pois dessa maneira serão respeitados.

Seja você mesma o exemplo que quer ver espelhado nos seus filhos e lembre-se de que:

Os Nossos Filhos Nunca Fazem o que lhes Mandamos,
Mas fazem Sempre Aquilo que Nós Fazemos!

AMO os meus Filhos.
MIA PÚRPURA.


MUITA LUZ!

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

AMOR CÓSMICO

Acredito que uma relação deve ser uma mistura de amor, consideração, amizade, respeito e muita sensualidade.

A sensualidade numa relação, é como uma alegria cósmica através da qual nós nos abraçamos no vento, no sol e no mar. É ela que nos permite reinventarmos o aroma e as flores da Primavera, a transformação e o disfarce do Outono e o recomeço do Inverno a cada beijo dado, a cada ternura concedida.

A sensualidade não é a beleza do nosso companheiro, não é a suas curvas esculturais, mas sim a atitude que ele toma perante as adversidades da vida, é o modo como ele nos vê e nos trata.

Ah, e depois numa relação tem de haver muito amor, e perguntam-me como é esse amor? Bem, como diria Agustina Bessa Luís sobre o amor:
“Que é amar, senão inventar-se a gente noutros gostos e vontades?
Perder o sentimento de existir e ser com delícia a condição de outro,
Com seus erros que nos convencem mais do que a perfeição?”

Ou Pablo Neruda quando diz:
“Eu amo-te sem saber como, ou quando, ou a partir de onde. Eu simplesmente amo-te, sem problemas ou orgulho: eu amo-te desta maneira porque não conheço qualquer outra forma de amar sem ser esta, onde não existe eu ou tu, tão intimamente que a tua mão sobre o meu peito, é a minha mão, tão intimamente que quando adormeço os teus olhos fecham-se.”

Para mim o amor, é aquela condição em que o meu coração abraça todos os sentimentos profundos que as minhas mãos deixam escorrer a pouco -e-pouco. Posso até viver sem café, sem transportes, sem luz, sem dormir, sem roupas, agora sem amor eu morria. O amor é a travessia que a minha alma faz até chegar ao teu lado, sou eu em ti, tu em mim, nós em abandono de nós mesmos, mas agarrados no mesmo espaço quântico duma mera fissão binária de átomos que nada mais são do que a ténue projecção da essência da vida numa frágil gota de água…
  MIA PÚRPURA

Desejo a todos um Feliz Dia dos Namorados!

 MUITA LUZ!

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

A VIDA NÃO CABE NUMA TEORIA


A vida... e a gente põe-se a pensar em quantas maravilhosas teorias os filósofos arquitectaram na severidade das bibliotecas, em quantos belos poemas os poetas rimaram na pobreza das mansardas, ou em quantos fechados dogmas os teólogos não entenderam na solidão das celas. Nisto, ou então na conta do sapateiro, na degradação moral do século, ou na triste pequenez de tudo, a começar por nós.
Mas a vida é uma coisa imensa, que não cabe numa teoria, num poema, num dogma, nem mesmo no desespero inteiro dum homem.
A vida é o que eu estou a ver: uma manhã majestosa e nua sobre estes montes cobertos de neve e de sol, uma manta de panasco onde uma ovelha acabou de parir um cordeiro, e duas crianças — um rapaz e uma rapariga — silenciosas, pasmadas, a olhar o milagre ainda a fumegar.

Miguel Torga, in "Diário (1941)"

MUITA LUZ!

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

À DESCOBERTA DO AMOR

"Ensaie um sorriso
e oferece-o a quem nunca teve nenhum.
Agarra um raio de sol
e desprende-o onde houver noite.
Descobre uma nascente
e nela limpa quem vive na lama.
Toma uma lágrima
e dá-a em quem nunca chorou.
Ganha coragem
e dá-a a quem não sabe lutar.
Inventa a vida
e conta-a a quem nada compreende.
Enche-te de esperança
e vive á sua luz.
Enriquece-te de bondade
e oferece-a a quem não sabe dar.
Vive com amor
e fá-lo conhecer ao Mundo".

    MAHATMA GANDHI

 MUITA LUZ!

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

PAZ INTERIOR

"Enquanto a felicidade almejares
Pronto para ser feliz ainda não estarás,
Mesmo se teu fosse tudo o que satisfaz.

Enquanto o que está perdido lastimares,
Traçares objectivos e não tiveres descanso,
Jamais saberás o que é afinal o remanso.

Só quando a cada desejo renunciares,
Prescindires de qualquer meta ou ambição,
E de conhecer a felicidade como a palma da mão,

Só então a tua alma poderá descansar,
Quando no teu íntimo o turbilhão cessar."

    Hermann Hesse


MUITA LUZ!
Imagem retirada de pesquisa na net, desconheço o autor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...