quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

MEDITAÇÃO - COMO MEDITAR


Palavras de Buda:
“ Bhikkhus, existem dois tipos de enfermidade. Quais? A enfermidade do corpo e a enfermidade da mente. Podem existir pessoas que afirmem desfrutar de saúde do corpo durante um ano, dois, três, quatro ou cinco anos. Por dez, vinte, trinta, quarenta ou cinquenta anos. E até mesmo por cem anos ou mais. Mas excepto aqueles que destruíram as impurezas, é difícil encontrar pessoas no mundo que possam afirmar desfrutar de saúde na mente, mesmo que seja apenas por um momento.”

Buda nos seus ensinamentos introduziu e ensinou como meditar com o objectivo de produzir um estado de saúde mental perfeito, equilibrado e tranquilo. A meditação Budista tem assim como principal objectivo purificar a mente de todas as imperfeições e impurezas, como sejam a raiva, ressentimentos, indolência, desejos, inquietações, dúvidas ou ódio. Pretende deste modo cultivar qualidades como sejam a boa vontade, a concentração, a inteligência, a faculdade de concentração, a alegria, a tranquilidade, a confiança e a atenção espontânea. Conduzindo assim o individuo a compreender a natureza das coisas tal como elas são na verdade, podendo atingir através das boas práticas e da meditação a sabedoria máxima.

Certo dia um homem perguntou a Buda:
“- Ouvi dizer que alguns monges meditam com expectativas, outros sem expectativas e outros ainda são indiferentes ao resultado. O que é melhor?
Buda respondeu:
- Quer eles meditem com ou sem expectativas, se tiverem as idéias erradas e os métodos errados, não obterão nenhuns frutos da sua meditação. Pense bem, imagine que um homem pretende obter algum óleo colocando areia numa tijela e depois salpicando-a com sal. Ele pode pressionar o que quiser, mas não obterá o óleo, pois aquele não é o método. Outra pessoa precisa de leite, começa a puxar pelos cornos de uma vaca jovem. Quer tenha ou não algumas expectativas, ela não obterá qualquer leite a partir dos cornos, já que não é esse o método correcto. Ou se alguém encher uma vasilha com água e a agitar para tentar obter manteiga, ficará com nada mais do que água. Mas pelo contrário se encher uma tijela com sementes de óleo e as pressionar, obterá óleo. Se apertar os mamilos a uma vaca, obterá leite. Se encher um recipiente com natas e o agitar, obterá manteiga. É o método certo.”

Muitas pessoas não sabem como devem de meditar ou qual a posição mais indicada, confesso que ainda hoje estou a aprender a meditar e a posição que adopto nem sempre é a mesma, depende de como me sinto. Convenhamos que o nosso corpo não foi feito para ficar várias horas na posição de Lótus, (sentada de pernas cruzadas), principalmente nós ocidentais, já que tal maneira de se sentar não faz parte da nossa cultura, por isso convém gradualmente ir habituando o corpo a ficar sentado no chão e cruzar as pernas, fazê-lo adoptando medidas drásticas pode dar maus resultados, se começar a sentir as pernas dormentes, levante-se e mexa-se. Também medito enquanto caminho, não temos de estar sempre sentados para o fazer. Quanto a como meditar, existem muitas e variadas formas de meditar, mas deixo aqui a minha experiência na prática de meditação, se a sua expectativa é de que vai fechar os olhos e não vai pensar em nada, está redondamente enganado, pois vão surgir sempre pensamentos na nossa mente a todo o instante (a conta da luz para pagar, o que vou fazer para o jantar…). Tal como Buda disse, temos de ter o método certo, para mim ele consiste em tranquilizar a mente e deixe ir esses pensamentos, quando surgir um pensamento desses, relaxe, inspire e expire e vai ver que esse pensamento já foi embora. Vem outro? Faça o mesmo, tente concentrar-se simplesmente em ouvir o som da sua respiração e sinta-se calmo e tranquilo, os pensamentos irão desaparecer gradualmente sem você se dar conta disso. Comece com 5 minutos, parece-lhe pouco? Mas vai ver que não é e gradualmente vá aumentando para 10 minutos, 15 minutos. Daqui a algum tempo já será capaz de meditar durante bem mais tempo.

O importante é dar oportunidade a nós mesmos nesta correria de vida que temos, de desligar o interruptor e ficar em modo off, durante uns minutos do nosso dia. Muito importante é também nunca desistir, segundo o próprio Buda, se lhe é difícil ouça ou repita baixinho um mantra, (ou trauteie uma melodia que lhe agrade), mas nunca desista.

“Não há necessidade de desistires” disse Buda. “Não deves de abandonar a tua busca pela libertação, apenas porque te pareces estúpido a ti próprio. Podes abandonar toda a filosofia que te foi dada e em vez disso, repetir um mantra – um que irei agora dar-te.”

Meditar ajuda a controlar a ansiedade, a tensão arterial, é anti stress e melhora a acção do nosso sistema imunológico , entre outros tantos benefícios, já comprovados pela ciência. É grátis, e não custa nada. Do que é que está à espera?

Eu acredito que meditar ajuda-nos a melhorar a nós mesmos e ao mundo!

MUITA LUZ!

Imagens retiradas de pesquisa na net, desconheço os seus autores.

4 comentários:

  1. Olá Ana!
    Amei sua postagem, gosto de meditar caminhando aqui no Bosque da Princesa, em minha cidade, lá é lindo e ajuda muito na minha meditação, por causa da natureza, amo.
    Um grande beijo no coração amiga querida.

    ResponderEliminar
  2. Preciso aprender a meditar...
    Beijos
    Lita

    ResponderEliminar
  3. Que legal ler isso! Belo texto! Agora deu pra comentar!bjs praianos,chica

    ResponderEliminar
  4. Dicas excelentes de como meditar da melhor maneira possivel. Eu não costumo praticar meditação, mas gosto de caminhar e isso deixa minha alma leve, minha mente tranquila. Bjs,

    ResponderEliminar

Obrigado, o seu comentario estará visível após aprovação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...