sexta-feira, 8 de março de 2013

A SURDEZ DE BEETHOVEN



Não deve de existir nada pior no mundo para um músico, do que perder a audição.

Beethoven, um dos maiores gênios da música, perdeu a audição depois de ter feito belas composições. Os recursos médicos da altura ineficazes, levaram-no a uma profunda crise psíquica. Os seus pensamentos agitaram-se como ondas rebeldes, a sua emoção tornou-se um céu sem estrelas. Não havia mais flores nos solos da sua vida, perdeu o encanto pela existência. Deixar de ouvir e compor músicas era tirar o chão debaixo dos pés de Beethoven. Cogitou assim no suicídio. 

Mas algo aconteceu, quando todos pensavam que os seus sonhos tinham sido sepultados pelo inquietante silêncio da surdez, surgiram sorrateiramente os mais espectaculares sonhos, no árido solo da sua emoção. Ante a sua condição miserável, ele decidiu superá-la.
Ou Beethoven se calaria diante da surdez, ou lutaria contra ela e faria o que ninguém jamais fez: produzir músicas apesar de não as ouvir. Assim, apesar de surdo, ele aprendeu a ouvir o inaudível, aprendeu a ouvir com o coração. Não desistiu da vida; ao contrário, exaltou-a.

Os sonhos venceram. O mundo ganhou. Com indescritível sensibilidade, Beethoven compôs belíssimas músicas após a surdez. Entre outras atitudes, ele ouvia as vibrações das notas musicais no solo. A teoria da inteligência multifocal revela que as vibrações do solo produziam ecos na sua memória e abriam inúmeras janelas, onde se encontravam antigas composições, que, por sua vez, eram reorganizadas, libertando a sua criatividade e fazendo com que Beethoven compusesse novas e encantadoras melodias.

Quando no complexo teatro da mente humana há sonhos, os surdos podem ouvir melodias, os cegos podem ver cores, os abatidos podem encontrar forças para continuar. Os sonhos têm o poder de nos levar a patamares impensáveis.

Que bom que era se todos fôssemos sonhadores!

MUITA LUZ!

Fonte: Augusto Cury “Nunca desista dos seus sonhos”. Imagem retirada de pesquisa na net, desconheço o autor.

10 comentários:

  1. Olá Ana Maria.
    Que delicia esta história de superação de Beethoven ainda hoje nos encanta com suas sinfonias linda e maravilhosas.
    Uma lição para nós, sonhos não são impossíveis, confiar sempre em nossa capacidade em alcançá-los.
    meu carinho. Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verinha, os sonhos por vezes é que nos impulsionam a vida. eu também adoro ouvir Beethoven, acalma a minha mente depois de um dia agitado.
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar
  2. Lindo post, texto, mensagem! Feliz Dias das Mulheres pra ti! beijos,chica

    ResponderEliminar
  3. Querida amiga Ana Maria

    Somos inteligentes
    Somos carinhosas
    Somos batalhadoras
    Somos delicadas
    Lindas e sensíveis...
    Somos românticas
    Sensuais e sinceras.
    Somos MULHERES,
    Somos Guerreiras!!
    Parabéns pra você neste dia especialmente dedicado a ti!!!!
    Beijinhos com carinho!
    Gracita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gracita, obrigada pelo lindo poema e por tudo, você é mesmo especial.
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar
  4. Ana, isso é muito inteersante.

    Amiga, aproveito para lhe desejar:

    Feliz Dia Internacional da Mulher. Hoje e sempre. Abençoado.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sissym, obrigada e um feliz dia da mulher (atrasado rsrs) para você também amiga.
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar
  5. de fato em seus últimos dias ele criou pérolas que apontavam para a modernidade da musica erudita...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida Ricardo.
      Beijinhos de Luz!
      Ana Maria

      Eliminar

Obrigado, o seu comentario estará visível após aprovação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...