sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Anis (Pimpinella anisum L.) pertence à família Apiacae. É uma planta muito antiga no Oriente, onde chegou a ser utilizada juntamente com outras especiarias como pagamento de impostos. Possui entre outros como nomes populares conhecidos Erva-doce, Pimpinella e Huei-hsiang (chinês). É uma planta herbácea, de ciclo anual, isto é num ano ela germina, cresce, floresce, produz sementes e morre, tendo de ser plantada de novo. Pode atingir até 75 cm de altura. O seu caule é erecto, oco, cilíndrico estriado e ramificado na região superior. As flores possuem coloração branca e os seus frutos são planos e as suas  sementes tem formato ovóide recoberto de pêlos e vão desde a cor acinzentada a castanha, de aroma adocicado. Todas as partes que se situam acima do solo de uma planta de anis jovem são comestiveís como vegetal. Logo que os talos ficam amarelos, cortam-se os cachos de flores que se devem de atar e pendurar ao ar para secar virados para baixo, de preferência à sombra. Passado algum tempo, podemos obter os frutos sacudindo-os.

Como nutrientes possui vitaminas A, vitaminas do complexo B (B1 e B2), vitamina C, cálcio, fósforo, potássio, enxofre, ferro e essências aromáticas.
As sementes de anis facilitam a digestão. Sendo um óptimo antiespasmódico que estimula as glândulas endócrinas. Utilizado na gravidez ajuda a combater os enjôos e vômitos. Nas crianças são indicadas no combate à diarreia. Uma infusão de anis adoçada com mel alivia a asma e combate a flatulência. Para o combate ao catarro dos brônquios faz-se a mesma infusão de anis adoçada com mel e acrescenta-se funcho. Se moer as sementes de anis, o azeite que delas se extraí serve para matar os piolhos quando friccionado de manhã e à noite no couro cabeludo. Este azeite serve ainda também para acalmar as cólicas friccionando o ventre. O óleo de anis é um excelente anti-séptico utilizado em repelentes de insectos e nas pastas de dentes.
Como condimento as sementes do anis são usadas em peixes, ensopados, verduras cozidas, pães, doces e na aromatização de bebidas típicas da região mediterrânica da Europa, sendo um ingrediente base na preparação destas bebidas tão conhecidas como os Licores Anisette Pernod e Anise. As folhas são usadas em saladas, sopas, requeijão cremoso e recheio de verduras como a berinjela. Os romanos faziam bolos de anis para comerem no final dos seus banquetes, para ajudar a facilitar a digestão.
O chá de anis possui um efeito calmante e soporífero.
A medicina popular atribui-lhe propriedades afrodisíacas.

PROPAGAÇÃO:
Faz-se por estacas ou sementes. No caso das sementes pode-se plantar directamente no local definitivo, dispensando o uso de sementeiras.

CULTIVO:
Estas plantas gostam de climas amenos, e preferem solos bem drenados e porosos. Necessita de grandes quantidades de luz, durante todo o dia, não suportando condições extremas como ventos fortes, geadas ou enxurradas.

PLANTIO:
Deve de ser feito preferencialmente de Setembro a Novembro. As sementes devem de ser colhidas no verão quando atingem a cor castanha. No entanto as suas folhas podem ser colhidas durante todo o ano.

(Imagens retiradas de pesquisa na net, desconheço os autores)

MUITA LUZ!


2 comentários:

  1. Lindo teu blog! Tô te seguindo! Te convido a me visitar e seguir também!
    Bjo no coração! Ótima semana!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Olá Elaine, grata pela sua visita e por ser minha seguidora, vou retribuir visitando o seu blog :)
    Desejo-lhe um resto de uma boa semana.
    Beijinhos de Luz!
    Ana Maria

    ResponderEliminar

Obrigado, o seu comentario estará visível após aprovação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...