quinta-feira, 28 de abril de 2011

PARABÉNS MEU FILHO!

Hoje comecei o meu dia,
Quando abri os olhos suavemente e tu estavas ao meu lado,
Tão tranquilo, tão crescido, tão meu.
Faz hoje 19 anos que eu ainda não sabia quem era,  intrigava-me qual o meu propósito aqui. Quando te vi pela primeira vez, depois de 16 horas de cansaço e dores, puseram-te no meu peito assim que nasceste, foi amor à primeira vista fiquei sem palavras! Minha “Bochechinha de veludo”, disse eu ao fazer-te a primeira festinha nas bochechas. Foi incrível ver o teu rosto depois de te sentir durante tanto tempo, apeteceu-me dizer-te:
Então afinal eras tu que me espetavas os pés nas costelas, e só te deixavas dormir ao som dos Queen!
Foi a partir desse momento que eu me tornei MÃE. Nunca mais fui só uma mulher sem saber quem era, agora tinha-me encontrado, deixei de estar perdida no tempo, deixei de ter medo dos trovões! Como mãe passei a ter outros medos, medo de que não estivesses bem de saúde, medo que não te soubesse alimentar, medo de não saber o que te fazer quando chorasses, é que isto de ser Mãe não é nada fácil! Nasceste e não trazias manual de instruções como é óbvio. Por isso hoje passados 19 anos quero-te pedir desculpas por todas as “atrocidades” que te fiz nos teus primeiros anos de vida, desculpa por não saber fazer sopa para bébés, por não saber pôr uma fralda de pano, Por pedires uma “guescha” e eu pensar que era algum tipo de alimento, quando afinal só querias uma colher para comer a sopa. Tem sido uma aventura ser Mãe, é preciso ter muita responsabilidade, saber orientar, ajudar, proteger e explicar o mundo a um ser minuscúlo que não o entende. Mas acima de tudo tem sido divertido e enriquecedor, aprendi muito contigo, tu também aprendeste alguma coisa comigo. Maus momentos, bons momentos, seja o que for estarei sempre aqui, para tudo o que precisares e mesmo que não precises estou aqui também. Como Mãe não sou perfeita, ninguém é, mas sou autêntica, sincera, e tentei sempre transmitir-te uma boa formação, baseada na “regra dos três Rs” lembras-te?
Respeitar os outros, Respeitar a natureza e os animais e Respeitar a nós próprios.
Tenho muito orgulho de ti, fazes pinturas lindas e desenhos fantásticos, és um artista.
Desejo-te muitos Parabéns Fábio e um grande MUITO OBRIGADO por teres escolhido seres meu filho.
Amo-te Muito!
MÃE.

Muita Luz!

terça-feira, 26 de abril de 2011

AS FORMIGUINHAS DOS NOSSOS DIAS!!!

Todos os dias, uma formiga chegava cedinho ao escritório,
E pegava a sério no trabalho.
A formiga era feliz.
O gerente besouro, estranhou a formiga trabalhar sem supervisão.
Se ela era produtiva sem supervisão, seria ainda mais se fosse supervisionada.
E colocou uma barata, que preparava belíssimos relatórios e tinha muita experiência, como supervisora.
A primeira preocupação da barata foi a de padronizar o horário de entrada e saída da formiga.
Pouco depois, a barata precisou de uma secretária para a ajudar a preparar os relatórios e contratou também uma aranha, para organizar os arquivos e controlar as ligações telefónicas.
O besouro ficou encantado com os relatórios da barata e pediu também gráficos com indicadores e análise das tendências que eram mostrados nas reuniões.
A barata então contratou uma mosca e comprou um computador com impressora colorida. Logo a formiga produtiva e feliz, começou a lamentar-se de toda aquela
Movimentação de papeís e reuniões!
O besouro concluiu que era o momento de criar a função de gestor para a área onde a formiga produtiva e feliz trabalhava.
O cargo foi dado a uma cigarra, que mandou colocar uma carpete no seu escritório e comprar uma cadeira especial...
A nova gestora cigarra logo precisou de um computador e de
Uma assistente, a pulga (tinha sido sua assistente na empresa anterior).
Para ajudá-la a preparar um plano estratégico de melhorias e o controlo do orçamento para a área onde trabalhava a formiga, que já não cantarolava e cada vez
Ia ficando mais e mais aborrecida.
A cigarra então convenceu o gerente besouro, que era preciso fazer um estudo do clima...
Mas o besouro, ao rever as contas deu-se conta de que a unidade na qual a formiga trabalhava já não rendia como antes e contratou a coruja, uma prestigiada consultora, muito famosa, para que fizesse um diagnóstico da situação.
A coruja permaneceu três meses nos escritórios e emitiu um volumoso relatório, com vários volumes que concluía:
Há muita gente nesta empresa!!!
E adivinhem quem é que o besouro mandou despedir?
A formiga claro, porque andava muito desmotivada e aborrecida.
Onde é que nós já vimos este filme???

Desejo um bom trabalho a todas as formiguinhas deste País!!!

MUITA LUZ!

domingo, 24 de abril de 2011

MUDRAS - Simples Gestos que Curam!

Os "Mudras" são gestos considerados sagrados por despertarem a autocura profunda. Quando movemos os braços e as mãos criamos um circuito de energia sutil eletromagnética. A mandala do nosso corpo contém o mesmo circuito de energia eletromagnética que o planeta. Portanto, o macrocosmo e o microcosmo são reflexos um do outro e, por isso, ao curarmos nosso corpo e mente, curamos também o planeta.
Os mudras usados nas praticas de meditação do budismo tibetano são gestos associados ao potencial das qualidades dos Buddhas. Eles são utilizados como um meio para criar uma ligação com a energia do Buddha sobre o qual se está a meditar, recitando mantras e fazendo visualizações. Na prática de Autocura Tântrica II, elaborada por Lama Gangchen Rimpoche, usamos conscientemente gestos para expressar energias e emoções positivas. Concentrando-nos nos cinco gestos básicos dos Cinco Buddhas Curadores para despertar, desenvolver e estabilizar a paz interior.
Quando nos referimos a um Buddha Curador, não nos estamos a referir a um ser específico, mas ao estado mental puro daquele que atingiu a Iluminação. Por exemplo, com o "Mudra" do Buddha Ratnasambhava geramos a energia da generosidade: sentados com as pernas cruzadas mantemos, sobre o joelho direito, a palma da mão direita voltada para cima e a mão esquerda sobre o colo. Com este gesto despertamos em nossa mente uma atitude de abertura e disponibilidade, o que nos leva a aprender a dar e a receber ao mesmo tempo.
Ao colocarmos as nossas mãos em "Mudras", estamos a utilizar as mãos como antenas que canalizam energias de cura. O nosso corpo é composto por cinco elementos; Terra, Água, Fogo, Ar e Espaço, por isso cada um dos nossos dedos também se encontra deste modo relacionado com cada um dos cinco elementos. 
Os gestos sagrados também possuem a função de Abençoar, os mestres tibetanos possuem um conhecimento muito profundo sobre a natureza sutil dos cinco elementos. Através de visualizações, de concentrações correctas dos mantras, mudras e sopro, estes Mestres conseguem purificar os cinco elementos e optimizá-los com energias positivas e com poder de cura.  

  (Possui algumas partes extraidas do site: STUM. Contém também trechos dos livros “Ngel So Autocura Tântrica II" do Lama Gangchen Rimpoche (Ed.Gaia) e de “Viagem ao Interior do Tibete”de Bel Cesar (Ed.Gaia).)
MUITA LUZ!


segunda-feira, 18 de abril de 2011

ELE HÁ QUE TOMAR DECISÕES ACERTADAS!!!

Hoje é um excelente dia para colocar o seu coração ao largo e tomar aquela decisão que vem a adiar faz muito tempo. Hoje é o dia de escolher a opção mais justa para si!
E nunca se esqueça, para que o seu corpo não se revolte, ele tem de ser muito bem tratado!
Posto isto, hoje tomei a decisão de fazer dieta de boca, não é uma dieta qualquer, esta não tem receitas especiais, alimentos proibidos, nem tão pouco exige que eu beba 2 litros de água por dia. Com esta dieta limito-me a "cozer" a boca! Simples, não é? Mas funciona, pelo menos comigo sempre funcionou, mas como os anos passam, vou ver como me saio desta vez. Ah, e não bebo 2 litros de água por dia, ainda morria afogada!
A todos que pretendem recuperar a saúde e emagrecer uns quilinhos, desejo muito sucesso, perseverança e teimosia, para que daqui a uns tempos consigam dizer, "estou muito mais saudável agora".
E pela vossa saúde, andem, andem mesmo muito, porque caminhar faz bem ao coração e prolonga a juventude!!

MUITA LUZ!

sábado, 16 de abril de 2011

EM MEMÓRIA DA MINHA QUERIDA IRMÃ MINDA.

Faz hoje 2 anos que me morreste! Estivemos sempre juntas, por pior que estivesses eu estava lá. Quando fizeste a primeira quimioterapia e tiveste que cortar o teu cabelo, eu cortei o meu cabelo com a máquina para te sentires melhor e funcionou, quando saiamos juntas não olhavam só para ti, mas para nós as duas, porque nem tu nem eu tínhamos cabelo. E nós riamos e divertíamo-nos com isso. Quando começaram as cirurgias, voltavas sempre para casa muito combalida mas eu estava à tua espera, sentia as tuas dores o teu desconforto, deitava-te na cama aconchegava-te as almofadas e simplesmente deitava-me a teu lado sem dizer nada, esperava pacientemente que quisesses começar a comunicar, só então é que falava contigo. Durante 9 anos, vivi toda a tua luta diária contra o cancro, assisti a coisas que nunca me irei esquecer e falamos de coisas que nunca irei dizer. Dava-te a medicação, fazia-te massagens nas costuras das cirurgias durante horas para que a costura interior se descolasse e te conseguisse aliviar as dores. Cheguei a tirar-te pontos das costuras porque te incomodavam e não dizia-mos a ninguém, já sabíamos que nos iam chagar o juízo. Éramos cúmplices em tudo, os nossos maridos sempre estiveram à margem dos nossos dias. Lembro-me de que mesmo quando o teu diagnóstico piorava, estávamos sempre a rir, tinhas um riso lindo e adoravas todas as parvoíces que eu dizia. Nós as duas falávamos sempre do cancro com muita frontalidade, sem medos nem rodeios, fazíamos planos para quando viesse o pior cenário, estávamos preparadas para o pior. Mas o pior ia sempre sendo adiado, tu lutavas e resistias e eu apoiava-te dia e noite e não te deixava perder a esperança, nem a alegria de viver. Todos os anos fizeste uma cirurgia, quimioterapia e radioterapia. A pior químio que fizeste fez com que te caísse todas as tuas unhas, mas é que nunca ninguém vai sequer poder imaginar o teu sofrimento, não conseguias tocar com as mãos em nada, aí eu vestia-te, dava-te de comer, dava-te banho e tratava de te por sempre confortável e nunca e deixei sozinha. Sofria contigo, chorava contigo, ria contigo. Até ao dia 14 de Abril, em que pioraste tanto que tiveram que te vir buscar de ambulância para te levar para o IPO. Uma metáste do cancro tinha-te subido ao cérebro e tu já nem falavas, agarrei-me aos meus filhos e ao teu filho, olhámos para ti, olhámos para a ambulância a afastar-se e nesse instante eu senti que nunca mais te iríamos ver com vida. E foi isso que aconteceu, no dia 15 de Abril de 2009 MORRESTE-ME! Fiquei com os meus filhos e com o teu filho, se fosse ao contrário sei que farias o mesmo, o teu marido não vive com o teu filho, partilham só a mesma casa. Aqui na minha casa o teu filho desabafa, ri-se, estuda e come quando quer, nunca o obrigo a nada, vai connosco de férias para onde nós vamos, dorme aqui quando quer, a minha casa é a sua casa. Hoje fomos só o teu filho e eu, logo bem cedinho ao cemitério, precisávamos de um momento de silêncio no sítio onde colocaram as tuas cinzas. Ele deixou-te uma rosa branca, eu não te deixei nenhuma flor, deixei-te a certeza de que podes ficar descansada que vou cuidar do teu filho, como cuido dos meus, com muito amor, carinho e compreensão. São todos adolescentes, têm manias, ideias malucas e estão sempre a esticar a corda para experimentarem coisas novas, nós também já fomos assim, por isso é que os compreendo. Hoje senti que estás bem, em paz, fico contente e feliz por ti, o teu espírito está livre, livre de um corpo doente, livre de dores. Muitas vezes sinto o teu espírito perto de mim, nessas alturas falo muito contigo, falamos as duas durante muito tempo sem sequer trocarmos nenhuma palavra. Deve parecer estranho, mas eu sou assim e tu sabias disso e gostavas de mim, mesmo eu tendo nascido com “defeito de fabrico”. Faz hoje 2 anos que te foste embora, e a minha alma perdeu algo que nunca mais vai encontrar aqui nesta vida, TU! Não me deixaste só sozinha, deixaste-me perdida. Perdida de mim. Até sempre Mana Minda, ficarás para sempre no meu coração. Saudades. Beijinhos e palhaços como sempre dizíamos.
Muita Luz!     

terça-feira, 12 de abril de 2011

PAISAGEM ALENTEJANA

Deixo-vos aqui uma pequenina amostra do enorme talento de um amigo meu de Galveias, o Carlos Sousa. Desde pequena que sou fã de tudo o que faz, já pintou quadros da minha família, pintou o meu tio Júlio Costa e a minha tia Joaninha, ficaram fabulosos. Ao olhar para este quadro de Carlos Sousa, fico com a sensação de estar em casa. Obrigada Carlos, Bem Hajas. Beijinhos
MUITA LUZ!

domingo, 10 de abril de 2011

Mariposas

quinta-feira, 7 de abril de 2011

SABEDORIA DIÁRIA

. Tem pouco? Mesmo assim ajude os outros, há sempre quem tenha menos do que nós!
. Não julgue as outras pessoas pelos seus parentes, ninguém tem culpa dos actos impensados e insanos da própria família.
.Não acredite em tudo o que ouve, não gaste tudo aquilo que tem, nem durma tanto quanto queria.
. Quando pedir desculpa a alguém, olhe essa pessoa nos olhos.
. Nunca menospreze os sonhos dos outros, são tão grandes como os seus!
Quando alguém lhe perguntar algo a que não quer responder, sorria e pergunte: Porque é que quer saber?
. Quando perder, lembre-se nunca perca a lição.
. Não deixe que um pequeno desentendimento estrague uma grande amizade.
. Lembre-se sempre que o silêncio na maior parte das vezes é a melhor resposta.
. Quando atender o telefone, sorria a pessoa que está no outro lado vai ouvir isso na sua voz.
. Confie em Deus, mas tranque as portas da sua casa.
. Abra os seus braços sempre para novas mudanças, mas nunca abra mão dos seus valores.
. Veja menos televisão, e leia, leia muitos livros.
. Quando se desentender com alguém que lhe é querido, nunca vá buscar factos do passado, foque somente a situação actual.
. Lembre-se sempre que quando por vezes não conseguimos aquilo que queremos, isso é um enorme golpe de sorte, porque algo mais grandioso nos aguarda.
. Vamos adquirindo conhecimentos ao longo das nossas vidas, reparta-o com os outros essa é uma maneira de alcançar a imortalidade.
. Lembre-se sempre da regra dos três “R”.  Respeita-te a ti próprio, Respeita os outros e Respeita o nosso planeta.
. Quando estiver desorientado, ou se sentir abandonado, Reze ao fazê-lo atrai energias extraordinárias e benéficas.
. Quando pensar no seu sucesso, avalie-o pelas coisas a que teve de renunciar para o conseguir.
. Ame e Perdoe. Somos todos humanos, somos todos iguais, esta é a chave para a verdadeira felicidade!
MUITA LUZ!

segunda-feira, 4 de abril de 2011

A VIDA É MAIS SIMPLES DO QUE AQUILO QUE A GENTE PENSA,
BASTA ACEITAR O IMPOSSÍVEL
DISPENSAR O INDISPENSÁVEL
E SUPORTAR O INTOLERÁVEL.

MUITA LUZ!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...