segunda-feira, 28 de março de 2011

HASTA SIEMPRE ARTEMISA


Como se diría en estos momentos ?????
Las Frases de protocolo????.....
Es el ciclo de la vida......
Es la ley de la naturaleza......
No tenemos la vida comprada.....
No somos dueños de nuestra vida.....
Que le vamos hacer....
Hay que resignarse.....
Y todo lo demas, etc, etc, etc...
Seguramente yo he dicho màs de alguna vez al menos una de estas frases pero la verdad es que ahora en estos momentos me doy cuenta que son palabras al viento, y que no sirven para nada.
Hasta siempre Artemisa, ... 

Buona fortuna en tu nuevo viaje... 
Besitos Maria...

Ana Maria e Lita

Un beso con amor vale mas que mil palabras, nunca olvides besar a los que mas amas... 
Muita Luz!


domingo, 27 de março de 2011

Assistam a este filme sobre a Pesca do Bacalhau à linha em 1966 no
lugre SANTA MARIA MANUELA.
 
Muito belo e muito duro, sem sombra de dúvida. 
Presto aqui a minha homenagem aos Ilhavenses.

Muita Luz!

http://www.patricioclan.org/video/vids/flvplayer.swf?file=cod-fishing-1966-m-smmanuela.flv&autostart=true&fs=true
Clique no link abaixo, Clique no vidro da janela
dê um segundo e arraste o rato pela tela toda,
limpando a janela!

Muita Luz!


http://www.eldogma.com.ar/flyers/diaprimavera/default.asp

quinta-feira, 24 de março de 2011

A PEDRINHA...







Confie e Acredite!
Não se lastime a toda a hora pelos problemas que lhe acontecem na vida, afinal esses grandes problemas que o afligem pode ser não assim tão grandes, não é?
Pode ser até que quando perceber que têm a protecção Divina, consiga ouvir mais a sua vozinha interior e aprenda a confiar mais nas suas capacidades.
Confie, que você traz consigo uma parte da centelha Divina que o protege!
Acredite, que você é uma boa pessoa e que faz parte de um grande exército recrutado Lá em cima para actuar em benefício da humanidade aqui em baixo na terra!

Muita Luz!

quarta-feira, 23 de março de 2011

A PARÁBOLA DO CAVALO

"Havia um fazendeiro que lutava com muitas dificuldades, mas mesmo assim tinha alguns cavalos para o ajudar nos trabalhos na sua pequena quinta. Um dia, o seu capataz veio trazer-lhe a notícia de que um dos seus melhores cavalos tinha caído no velho poço abandonado. O poço era muito fundo e seria muito difícil tirar de lá o cavalo . O fazendeiro foi rapidamente até ao local do acidente, avaliou a situação e certificou-se de que o animal não se tinha magoado. Sentiu muita pena mas, devido à dificuldade e ao alto custo para o retirar do fundo do poço, ele achou que não valia a pena gastar dinheiro para tirar de lá o pobre cavalo. Tomou então a difícil decisão de sacrificar o animal deitando terra no poço, até que ele ficasse soterrado. E assim foi feito. Os empregados comandados pelo capataz, começaram a lançar terra para dentro do poço de maneira a cobrir o cavalo. Mas, à medida que a terra caía no seu dorso, o cavalo sacudia-a e ela ia acumulando-se no fundo, dando assim a possibilidade ao cavalo de ir subindo. Foi então que os homens perceberam que o cavalo não se deixava enterrar, mas ao contrário estava a subir à medida que a terra enchia o poço, até que finalmente conseguiu de lá sair!"

Quando se encontrar "no fundo de um poço" e sentir que os outros dessistiram de si, não se despreze, nem se desvalorize, nem tão pouco deixe de acreditar. Quando sentir que os outros estão a deitar sobre si a terra da injustiça, da incompreensão, da falta de oportunidade, da falta de integridade e de apoio, lembre-se desta parábola do cavalo e nunca aceite a terra que deitam por cima de si, sacuda-a e suba sobre ela de modo a que quanta mais terra deitarem, mais você vai possa subir. Porque você é muito maior que os problemas que lhe surgem na vida e porque você possui dentro de si uma força Divina que lhe dá a possibilidade de fazer tudo aquilo que quiser, independentemente da profundidade do poço, basta que acredite!

Muita Luz!

Eu pedi Força e Deus
deu-me Dificuldades para me fazer forte.
Eu pedi Sabedoria e Deus
deu-me Problemas para eu resolver.
Eu pedi Amor e Deus
deu-me Pessoas com problemas para eu ajudar.
Eu pedi Favores e Deus
deu-me Oportunidades.
Eu não Recebi nada daquilo que Pedi,
mas Tive tudo aquilo que Precisava!

Muita Luz!

terça-feira, 22 de março de 2011

TESOURO DOS TEMPLÁRIOS EM TOMAR?

No Castelo de Tomar existe nas chaves da abóbada de uma sala no Convento de Cristo um símbolo que pode significar que se praticava Alquimia no Convento, também na parte ocidental do Castelo se pode observar um "Ovo Alquímico", este facto é muito importante pois na Idade Média bem como no período do Renascimento a Alquimia encontrava adeptos nas pessoas que queriam desvendar os mistérios da própria natureza. Isto vem acrescentar um aspecto muito misterioso ao Castelo, uma vez que através destes símbolos se prova a linguagem codificada que ali era utilizada e que só era usada por iniciados.

Segundo Maurice Guinguand (O Ouro dos Templários: Gisors ou Tomar) este simbolo significa a representação de Hermes Trismegisto, que era considerado o fundador da Alquimia. A esfinge que possuí três rostos, encontra-se no Convento de Cristo mesmo junto ao refeitório (estando actualmente oculta aos visitantes) e posicionada de tal modo que se fosse por algum motivo retirada, faria desabar toda a estrutura do tecto e consequentemente todo o piso superior. Convém aqui referir que se pode encontrar uma cabeça esculpida exactamente igual na Catedral de Sées em França, na parte inferior de um pilar. O que segundo ainda Maurice Guinguand, significa que estas duas esculturas nos indicam a precisa localização do mesmo tesouro, o tesouro dos Templários, mas em duas épocas bem distintas uma da outra e em separado, uma vez que segundo ele todos os bens pertencentes na altura à Ordem do Templo foram reunidos e guardados na Catedral de Sées em França, em local altamente secreto. Em 1307 quando Filipe o Belo decidiu mandar prender os templários, o então Grão-Mestre da Ordem do Templo, Jacques de Molay delegou a um dos seus cavaleiros de confiança a missão de salvar o tesouro. É assim que em La Rochelle, no norte de França, passa o tesouro que é então transportado para Portugal, desembarcando em Serra D’el Rei, próximo de Óbidos e daqui até Tomar.
Muito recentemente vários especialistas internacionais mostraram interesse em conhecer o subsolo de Tomar, mas o Ministério da Cultura português proibiu as pesquisas. É do conhecimento geral que no subsolo de Tomar existem entradas seladas e túneis com mais de trinta metros. A Lenda existe, a dúvida fica no ar: Existirá mesmo na verdade algum tesouro dos Templários escondido sob o Castelo de Tomar?...  
Pormenor da Janela do Capítulo no Convento de Cristo.

Claustros do Convento de Cristo
Convento de Cristo 
Convento de Cristo


Convento de Cristo, é um Monumento Histórico declarado pela UNESCO como Património Mundial.
Vale a pena visitar Tomar .
Muita Luz!

MISSÃO LEZÍRIA LIMPA - LPN

No passado Sábado dia 19 de Março realizou-se na Lezíria Grande o evento "Missão Lezíria Limpa" em Vila Franca de Xira. Participaram cerca de 130 voluntários, que divididos em grupos de 10 ou 15 pessoas  retiraram das margens do rio Tejo esferovite, tubos, bidóns, plásticos industriais, pneus e vidros entre outros, que depois de separados, foram recolhidos pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira.
O lixo que se ía acumulando na zona da lezíria ribatejana era já uma “vergonha” para Rui Paixão, que achou que “alguma coisa devia ser feita” e, com a colaboração da   Liga para a Protecção da Natureza (LPN) surgiu esta iniciativa. (Segundo declarações prestadas ao Jornal Correio da Manhã, ver link anexo)

Foi com muito orgulho que participei nesta missão que foi realmente um sucesso.

Muita Luz!

segunda-feira, 21 de março de 2011

A RODA DO ANO CELTA

EQUINÓCIO DA PRIMAVERA - 21 de MARÇO
Equinócio tem origem no latim aequinoctiu que significa a igual duração do dia e da noite. Esta data encontra-se associada a tempos de equilíbrio, de fertilidade e de renascimento, um dos símbolos que se encontram ligados a esta data é sem dúvida o trevo, que com as suas três folhas representa para a religião Celta o príncípio ternário. Ao equinócio da Primavera corresponde no Ogham o amieiro, esta árvore simboliza a protecção e a defesa efectiva, já que a sua madeira é muito resistente e depois de cortada apresenta uma coloração avermelhada, que faz lembrar o sangue derramado em batalhas, motivo pelo qual era usada pelos celtas para fazer os escudos dos seus guerreiros. Esta celebração pagã, foi copiada pelo cristianismo que se baseou nela para criar a páscoa, conhecida pelo seu termo em inglês Easter que deriva do nome da Deusa primaveril anglo-saxónica Eostre e que tinha como animal sagrado a lebre, que o cristianismo transformou no coelhinho da páscoa. Era nesta altura que se realizavam as sementeiras, pois segundo a própria natureza os dias começam a ficar mais claros e com condições exteriores propícias para o desenvolvimento e eclosão das sementes, lançadas e regadas em terrenos férteis. O Equinócio da Primavera na Cultura Celta chama-se "Ostara".

O Mito da Roda do Ano, centra-se nas figuras da Deusa e do Deus, que representam os princípios fundamentais da natureza. A Deusa é a própria Terra, é a mãe dos frutos e das dádivas da natureza, o Deus por sua vez é o Sol, o princípio do qual a vida depende para se desenvolver. A terra nesta altura começa a livrar-se do peso da longa noite invernal, de estação infrutífera morta, para passar a brilhar com o sol, que começa a aparecer timidamente no céu. É o  início de um novo ciclo. Aproxima-se o momento da primavera, começando o Sol a ganhar força, a permanecer mais tempo no céu e a Terra a vestir-se de flores que se abrem, convidando à fecundação, prometendo desde já os frutos que darão. Esta é sem dúvida a estação da fertilidade, onde a deusa e o Deus, cheios de impulso sexual se atraem e garantem a perpectuação da própria natureza. É tempo de paixões, desvarios, loucuras sexuais, quando a Rainha da primavera e o fogoso Gamo-rei se conhecem e se apaixonam perdidamente.
Desejo-vos um excelente "OSTARA".
Muita Luz!

quinta-feira, 17 de março de 2011

O BANHO DO MEU PORQUINHO-DA-ÍNDIA

Hoje vou falar de como dar banho a porquinhos-da-índia. Ao contrário do que se diz, não há problema em dar um banho ao seu porquinho-da-índia, desde que tenha uns certos cuidados, é claro.
Este é o meu porquinho-da-índia o Kempo Norbu a tomar banho, como podem ver um dos cuidados a ter é colocar pouca água, isto porque se ele cair não fica debaixo de água e não apanha um valente susto.

Outro cuidado é transmitir-lhes confiança durante o banho e agarrá-los bem, porque eles têm tendência a querer fugir. Esqueci-me de dizer mas não vale a pena comprar um champô expecifico para eles, porque acaba por se estragar, eu ponho no banho produtos para bébé, são suaves e deixam à mesma o pêlo macio.

Outra coisa muito importante é nunca lhes molhar as orelhas e o focinho, porque correm o risco de desenvolver otites se lhes entrar água para as orelhas. Mas não se preocupem pois esta zona os porquinho-da-índia conseguem lavar na sua higiene diária.

Quando acabar o banho é muito importante embrulhá-los em toalhas para que sequem muito bem o pêlo. vá limpando com uma toalha e com outra mantenha-os quentinhos. Eles gostam.

Como podem ver o Kempo está a espreitar todo contente, uma banhoca sabe sempre bem, mas com cuidados, não esqueça. Dê banho 1 a 2 vezes no ano e de preferência de verão.
Sempre que puder vou colocar aqui dicas de como cuidar de porquinhos-da-india, ninguém me ensinou aprendi com o Kempo!

Este ano o kempo Norbu já vai fazer 4 anos, está uma delicía! Sempre muito feliz, muito limpinho e muito meiguinho. Disfrutem dos vossos amigos com muito amor e carinho.

Muita Luz!

quarta-feira, 16 de março de 2011

VERBENA

Verbena officinalis é uma planta perene, de sabor amargo e nativa da Europa. O seu nome é uma derivação do nome Celta fer ( mandar embora) ou ainda faen (pedra). 
Na antiguidade era uma planta associada a Ísis (a Deusa das plantas medicinais) e a Vénus (a Deusa do amor). Era apelidada de "planta de Perséfone" (persefonion) em Roma e na província da Toscânia chamavam-lhe "planta de démeter" (demetria). Nas ilhas de Man era tão sagrada que só lhe davam o nome de "a Erva". 
Esta planta possui variadas e inúmeras propriedades, como adstringente, afrodisíaca, analgésico local,  anti-inflamatória,  anti-reumática, calmante, demulcente, depurativa, digestiva, diurética, espasmolítica, estimulante do apetite, estimulante do intestino, febrífuga, hepato-protetora, redutora da frequência cardíaca, sedante e sudorífera.
Pode ser utilizada para:
Tratar afecções do fígado, afecções nervosas, aftas, ansiedade, asma, bronquite, cálculos renais, celulite, digestão, dismenorréia, dispepsia, distúrbios hepatobiliares, enfisema, espasmos gastrointestinais, falta de apetite, febres, falta de leite nas lactantes, faringite, esplenite, gangrena, gastrite, insônia, má digestão, oligúria, problemas respiratórios, reumatismo, rins, úlcera, e taquicardias.
Pode também ser usada tópicamente: em feridas, queimaduras, furúnculos, sinusites, conjuntivites.
Pode ser utilizada em banhos, como protecção ou espalhá-la por toda a casa, já que também está associada à prosperidade.
Partes da planta utilizadas: Sumidades floridas, folhas e raízes.
Como Decocção: Ferver 50 g de verbena durante 10 minutos num 1 litro de água. Utilizar para inalações, compressas e lavagens oculares.
Como Decocção: Utilizar 100 g de folhas, sumidades floridas e raízes num 1 litro de água, durante meia hora. Filtrar o líquido e utilizá-lo para lavar as chagas e feridas.
Como Cataplasma Utilizar um punhado de folhas e sumidades floridas, cozendo-as em água com um pouco de vinagre. Quando o vinagre se tiver evaporado, colocar o preparado sobre um tecido e aplicar o cataplasma quente sobre a parte afectada e dorida.
Como Infusão: Utilizar 4 colheres de sopa de sumidades floridas num 1 litro de água quente. Abafar durante 5 minutos. Tomar ao longo do dia.
Note: que o uso desta planta é totalmente desaconselhado durante a gravidez.

Muita Luz!


domingo, 13 de março de 2011

ACENDA A SUA VELA INTERIOR EM INTENÇÃO DO POVO JAPONÊS

"Nem todos revelamos grandeza, mas todos podemos cultivar humildade.
Nem todos demonstramos conhecimentos superiores, mas todos podemos estudar.
Nem todos conseguimos sustentar, economicamente, as boas obras, mas todos podemos efetuar essa ou aquela prestação de serviço.
Nem todos guardamos a competência ou o dom de curar, mas todos podemos, de um modo ou de outro, auxiliar aos nossos irmãos enfermos.
Nem todos estamos habilitados para mandar, mas todos podemos servir.
Nem todos somos heróis, mas todos podemos ser sinceros, justos e bons.
Nem todos nos achamos em condições de realizar muito no socorro aos que sofrem, mas todos podemos oferecer algo de nós, em favor deles".
(Extraído do Livro: Caminho Espírita - Albino Teixeira & Francisco Cândido Xavier)

Perante esta grave tragédia sentimo-nos impotentes e pensamos que nada podemos fazer para ajudar o povo Japonês. Mas não, eu digo que podemos ajudar e muito os japoneses, mesmo estando longe e não podendo ajudar físicamente no terreno, podemos elevar os nossos pensamentos e pedir conforto, coragem e esperança para os que neste momento sofrem com esta tragédia. Peço que rezem, recitem mantras, orem. Porque independentemente da diferença das religiões, uns acreditam em Deus, outros em Buda, outros em Alá, todas as religiões possuem uma coisa em comum que é o alívio e conforto no sofrimento humano. Por isso hoje peço-vos ofereçam algo de vós em favor deles, acendam a vossa vela espiritual interior para que ilumine o caminho dos que sobem, ofereçam uma prece para os que não conseguem encontrar o caminho da luz, e uma oração de conforto para os que perderam os seus entes queridos. Peço que orem também pelos muitos animais que perderem a vida e pelos que agora vagueiam abnadonados e sózinhos.
Muita Luz!

Durante el camino


En el camino aprendí, que llegar alto no es CRECER,
que mirar no siempre es VER, ni escuchar es OÍR.
Ni lamentarse es SENTIR, ni acostumbrarse es QUERER. 
En el camino aprendí, que andar solo no es SOLEDAD
que cobardía no es PAZ, ni ser feliz SONREÍR.
Y que peor que mentir, es silenciar LA VERDAD. 
 En el camino aprendí, que puede un sueño de AMOR,
 abrirse como una FLOR, y como esa flor MORIR,
 pero en su breve existir, es todo AROMA Y COLOR. 
 Y en el camino aprendí, que la humildad no es sumisión.
 La humildad es ese Don que suele confundir,
 NO ES LO MISMO SER SERVIL QUE SER UN BUEN SERVIDOR. 
 CUANDO VAYAN MAL LAS COSAS, COMO A VECES SUELEN IR...
 Cuando tu camino sólo ofrezca cuestas que subir,
 cuando tengas poco haber pero mucho que pagar,
 y precises sonreír aún teniendo que llorar... 
 CUANDO EL DOLOR TE AGOBIE y no puedas ya sufrir,
 DESCANSAR ACASO DEBES, PERO NUNCA DESISTIR.

 "CUANDO TODO ESTÉ PEOR... ¡MÁS DEBEMOS INSISTIR!"

Muita Luz!

quarta-feira, 9 de março de 2011


Um dia um jovem procurou Mozart e perguntou-lhe como deveria fazer para compor uma sinfonia. Mozart respondeu-lhe que ele ainda era muito jovem para pensar sequer em compor sinfonias, então o jovem muito indignado respondeu-lhe: Como é que pode dizer que eu ainda sou muito jovem para compor sinfonias, se o senhor mesmo as compôs com apenas dez anos de idade? Na verdade retorquiu Mozart, eu compus sinfonias com apenas dez anos, só que eu não precisei de perguntar a ninguém como o fazer.
Este episódio real segundo consta, fez-me pensar que as crianças prodígio vêem comprovar que isto acontece devido ao anterior progresso da alma, que esta experimentou, manifestam-se hoje como sendo uma lembrança do passado, isto é, de vidas anteriores que esse espírito viveu. Deste modo todos somos portadores de talentos, trazendo conhecimentos de vidas anteriores, ou seja tudo aquilo que aprendemos hoje nesta vida, nunca se perde, nem através dos tempos, permanece sempre no espírito. Reencarnamos não só para resgatar carmas de vidas passadas, mas também para terminar e evoluir trabalhos que foram começados noutras encarnações. Isto explica a razão porque algumas pessoas têm mais facilidade do que outras para determinadas áreas, seja nas artes, matemática, música ou no modo como os seres humanos se relacionam entre si. Seja de que modo for, não desperdice o seu tempo aqui na terra, viva intensamente cada minuto que passa dando-lhe o real valor que tem. E Aprenda, aprenda sempre coisas novas, estimule-se, concentre-se, esforce-se, porque o que não usar nesta vida poderá ser útil numa próxima reencarnação. Quem sabe?
Muita Luz!

terça-feira, 8 de março de 2011

CONCHELOS

Umbilicus rupestris (Cotyledon umbilicus)
FAMÍLIA: Crassuláceas 
NOME VULGAR: Umbigo de Vénus, Conchelos, Sombreirinhos dos telhados, Pimpilros
DESCRIÇÃO: Planta vivaz; flores dispostas em cacho denso e estreito, pendentes, com pedicelos curtos; corola tubulosa, esverdeado-amarelada ou raras vezes avermelhada; folhas peltado-umbilicadas com pecíolo central
HABITAT: Muros, telhados, rochedos, sebes
FLORAÇÃO: Abril a Junho

Esta é uma planta silvestre que pode ser usada na nossa alimentação, é expontânea e cresce nos campos.  No nosso país encontra-se frequentemente em terrenos agrícolas que estão abandonados, no entanto há que ter cuidado para ver se existem nos locais próximos fontes poluidoras, ou vestígios de herbicidas e fungicidas, caso não haja estão boas para consumo. Também aparecem com frequência nos telhados, em escarpas abruptas, muros e cascas de àrvores que possuem alguma humidade. Antigamente consumia-se Conchelos em sopas, nas saladas de alface e agrião, ou em esparregados.
É considerada desde tempos remotos uma erva medicinal, seja em aplicações externas, seja internas. É composta por potássio, mucilagens, ferro, tanino, sílicio, açucares e vitaminas. 
Tem várias propriedades como cicatrizante, calmante e refrescante, diurética, anti-séptica e anti-hemorrágica. Os antigos usavam-na para fazer cataplasmas, com as folhas esmagadas para curar queimaduras, feridas e ainda eliminar frieiras, borbulhas, úlceras cutâneas e calosidades. 
Para tratar a ciática e a gota aplicava-se as suas folhas sem a cutícula inferior, directamente  na pele.
Na medicina chinesa e na medicina ayurvédica existem registos da sua utilização, nomeadamente na composição de preparados homeopáticos.
Nos dias que correm, com a crise instalada, fica aqui a minha sugestão de incluir este vegetal selvagem na nossa alimentação, é gratuito e para o colher apanha ar puro!
A nossa saúde merece e a nossa panela agradece!!

Muita Luz!
               WORKSHOP LPN    
                       COMPOSTAGEM DOMÉSTICA   
                             - FAÇA VOCÊ MESMO! -   
      
Compostor- Orgânicaverde
       12 de Março de 2011 Lisboa - Na Sede da LPN

Objectivos:
Adquirir informação e experiência prática sobre a compostagem e vermicompostagem.

Conteúdos:
· Resíduos biodegradáveis: soluções e comportamentos associados.
· Princípios e fundamentos sobre compostagem doméstica e de resíduos verdes.
· Exemplo prático – Projecto Orgânica Verde.
· Oficinas de Compostagem Doméstica e Vermicompostagem:
- “Como fazer Compostagem em nossas casas?”
- “Conheça a Vermicompostagem!”


Vermicompostor GG
Formadora:
Cátia Godinho


Horário:
Sábado: das 10h às 18h30
Duração:
7 horas


   * A NÃO PERDER JÁ NO PRÓXIMO SÁBADO!!!*
Para mais informações visite o site da LPN no link:
http://projectos.lpn.pt/noticias.php?id_projecto=19&layout=1&lang=1&id=69

APROVEITO PARA DESEJAR A TODAS,
   UM FELIZ DIA DA MULHER.
Muita luz!

quinta-feira, 3 de março de 2011

FOTOS DE LISBOA

Estas fotos foram tiradas pelo meu filho Fábio, que adora passear por Lisboa por sítios bem antigos e às vezes não muito conhecidos e adora fotografia. Obrigado pelas fotos!!!









Muita Luz!
Era um menino muito triste e sózinho. Na escola quando chegava a hora do recreio, afastava-se dos seus colegas. Todos gozavam com ele, porque ele usava umas meias vermelhas. Um dia no recreio perguntaram-lhe: “Porque é que tu usas sempre meias vermelhas?” ao que o menino respondeu: O ano passado quando eu fiz anos, a minha mãe levou-me ao circo mas antes calçou-me estas meias vermelhas. Eu não gostei, chorei e disse-lhe que todos os meninos iam gozar comigo por causa das meias vermelhas. Foi quando ela me disse para eu as usar, porque ela tinha um motivo muito forte para me calçar as meias. Disse-me que se eu me perdesse, bastava ela olhar para o chão e quando visse um menino de meias vermelhas, sabia logo que era o seu filho. Então os meninos disseram: “Mas tu já não estás no circo, porque é que não tiras as meias e as deitas fora?”. Foi então que o menino das meias vermelhas olhou para os próprios pés e com os olhos cheios de lágrimas disse: “Sabem é que a minha mãe abandonou a nossa casa e foi-se embora, por isso eu continuo a usar estas meias vermelhas, assim quando ela passar por mim, em qualquer lugar no mundo, ela vai saber que sou eu, o seu filho e vai-me levar com ela!”



Nunca devemos de julgar os outros, por trás de uma  atitude estranha aos nossos olhos, há sempre uma razão muito genuína para o justificar. Como diz o provérbio Português: 
"Não julgues rápido de ninguém, nem para o mal, nem para o bem."
Muita Luz!

quarta-feira, 2 de março de 2011


Hoje como sempre levantei-me e ainda cheia de sono fui à cozinha para tomar o pequeno almoço, estava tudo em silêncio, o que na minha casa é raro, mas estava. Foi quando ouvi um barulho na janela, esfreguei os olhos, espreguicei-me e fui à janela ver o que era. Soltei um AH!! de todo o tamanho, do lado de dentro do vidro da janela, estava uma borboleta linda, grande e amarela a voar, fiquei extasiada. Peguei nela com muito jeitinho por causa das suas asas, puxei a janela e quando abri a mão para ela poder voar livremente, olhei para ela e estava quietinha, pensei precisa de ajuda e dei um impulso com a mão. Ela bateu as asas 2 vezes e desapareceu! Não pude deixar de sorrir, pois no fundo senti que por instantes, mesmo só por instantes, tive nas minhas mãos uma fada, a desejar-me um bom dia. Porquê? se calhar simplesmente porque eu acredito em fadas, em elementais. Ou se calhar porque respeito a natureza e os animais e salvo até formigas, sei lá. O porquê para mim não é importante, o importante é o momento, é sentir que estou em sintonia com a natureza, é olhar para as minhas mãos e vê-las verdes, verdes da cor das árvores, castanhas da cor da terra, azuis da cor do céu e amarelas da cor da vida! O importante é sentir que possuo em mim a luz branca, que me acompanha desde os primórdios e que me ilumina. Hoje é muito importante que todas as pessoas se pudessem sintonizar, com o seu eu superior para poderem gostar mais de si próprias, para poderem gostar mais dos outros, para poder mudar a sintonia da terra. Desejo a todos um excelente dia.
Muita Luz!

Hada Blanca (Secret Garden -The Things You Are To Me)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...